Nunca pare de aprender

aprender

Se posso dizer que teve uma coisa que mudou (e muito) a minha vida, foi nunca parar de aprender.

Não estou falando apenas de fazer uma graduação, uma pós-graduação, um MBA, ou algo parecido. Mas o que tem revolucionado a minha vida de uma forma muito positiva é a curiosidade que eu tenho de aprender coisas novas.

Essas “coisas novas” não se resumem a conteúdo vamos dizer, acadêmico… e sim, a curiosidade em si.

Outro dia estava assistindo um vídeo no YouTube de como se fabrica uma bola de beisebol. Alguém aqui já teve curiosidade de pesquisar? Ou como os tubarões se comportam no mar? Ou como as abelhas produzem mel? Ou de como é instalado um piso vinílico? De como o bicho-da-seda produz a seda? E descobrir tudo isso é muito interessante, muito diferente da minha realidade, do meu dia-a-dia.

A internet revolucionou não só a informação, mas democratizou o conhecimento. Se não fosse pela internet, eu levaria muito mais tempo em descobrir estas coisas.

Reconhecer a importância de continuar aprendendo, foi fundamental para eu me conhecer melhor.

A seguir, o que eu tenho feito para tentar estudar nas minhas (poucas) horas vagas:

  • De manhã: como eu acordo e saio de casa para trabalhar antes do meu marido e minhas filhas acordarem, eu aproveito esses minutos de silêncio para ouvir uns vídeos curtos do YouTube enquanto escovo os dentes, me maquio e me arrumo para ir ao trabalho.
  • Na cozinha e lavanderia: há diversos canais interessantes sobre qualquer assunto que eu tenho curiosidade em aprender, desde finanças até marcenaria. Eu costumo ouvir os vídeos enquanto estou cozinhando, lavando louça, estendendo ou recolhendo as roupas do varal, enquanto guardo os brinquedos das crianças na caixa…
  • No transporte público: todos os dias eu leio (e-books que estão no meu kindle) durante todo o meu trajeto de ida e volta da casa-trabalho-casa. Mesmo lendo só nessas poucas horas por semana, consigo ler de 2 a 3 livros por mês.
  • Enquanto espero alguém ou algo em algum lugar: o meu kindle está sempre dentro da minha bolsa. Leio enquanto espero a minha vez no consultório médico, leio na fila do supermercado, enquanto espero uma amiga no café, etc.
  • Depois que meu marido coloca as nossas filhas para dormir: eu e meu marido combinamos que durante alguns meses, ele colocaria as nossas filhas para dormir, para que eu pudesse estudar nesse período. É nesse momento que eu pego meu notebook, caderno e lápis e estudo com afinco, com foco total, diferentemente dos vídeos que assisto enquanto lavo-louça que não exige tanta concentração.

Aprender nunca é demais.

Quando eu era estagiária na Faber-Castell, um dos Diretores chegou até mim e falou para eu nunca parar de aprender. Na época eu só entendi aquela frase como “faça um MBA, um mestrado, um doutorado, um intercâmbio” e coisas afins.

Hoje, consigo compreendê-lo de uma forma mais completa… não importa em quais coisas tenha interesse, o que atiça a curiosidade, mas ir atrás do conhecimento que está a um palmo da nossa mão, ao alcance dos nossos olhos é imprescindível. Tudo isso graças à internet.

Sempre tenha a seguinte pergunta na cabeça: o que eu estou aprendendo neste exato momento?

~ Yuka ~

Anúncios

31 comentários em “Nunca pare de aprender

  1. Você tem razão, Yuka. Nunca quis aprender como se faz uma bola (talvez por não gostar de esportes, 😜). Mas tenho gostos diferentes da maioria. Tem um historiador que adoro, o Paulo Rezzutti. Ele tem um canal no YouTube sobre história do Brasil. E os livros dele são ótimos também.

    Curtir

    • Oi Carol, hahaha eu que sou estranha mesmo. Meu marido dá risada toda vez que dá uma espiada no que estou lendo ou assistindo rsrs. Sabe quem vai adorar esse canal que você citou? Meu marido. Ele adora ler sobre história do Brasil e do mundo. Beijos.

      Curtir

    • Oi Marcelo, tinha uma época que eu também estava viciada em podcasts. Gostava muito dos TED Talks. Já tive minha fase também de ouvir os audiobooks. Agora to na fase do Kindle e vídeos do YouTube rsrs. Quando a gente aprende a aprender, estudar e descobrir coisas novas se torna um grande prazer. Beijo!!!!

      Curtido por 1 pessoa

  2. Eu estava pensando sobre isso essa semana! Na verdade, quando ainda estava no segundo grau, essa frase me deixava angúistida, pois pensava que teria que fazer uma faculdade ou pós graduação atrás da outra kkkkkkkkkkkkk. E como acho que o sistema de ensino está um pouco ultrapassado, isso me desanimava! Mas sou igual a vc! Ontem por que e tenho vejo mil vídeos sobre mil coisas que me interessam e aprendo sempre de tudo um pouco! Aí entendi o verdadeiro significado dessa frase. De viver sempre aprendendo, e também desprendendo o que aprendeu e que não me deve mais!! Bjsss!

    Curtir

    • Oi Débora, então somos nós duas! Eu também ficava angustiada, quando esse diretor comentou dizendo para eu nunca parar de estudar, eu lembro que pensei “eu heim, não vejo a hora de terminar a faculdade pra nunca mais sentar numa carteira” kkkkk. A internet quando bem utilizada, é tudo de bom né? Beijos!!!

      Curtir

  3. Interessante! Eu também sou dessa opinião. Se não estivermos aprendendo ou envolvidos em algo que nos exija maior esforço, ficamos estagnados. E, de fato, a internet colabora para nossa aprendizagem. Legal você ter falado dos vídeos que não exigem tanta atenção, mas nos trazem muito conteúdo, pois eu também adoro assistir vídeos com conteúdos diferentes.

    Curtir

    • Oi Silvia, é uma delícia poder procurar assuntos aleatórios na internet e descobrir coisas novas, pelo jeito você também gosta rsrs. Internet realmente foi uma revolução dos tempos modernos. Só precisamos saber usar de uma forma que nos beneficie. Beijão.

      Curtir

    • Olá, realmente, é muito importante se importar com a formação continuada. Adorei a frase “se você acredita que educação não é um bom investimento, tente investir em ignorância”. Beijos.

      Curtir

  4. Oi Yuka, leio sempre seu blog, mas nem sempre comento, gosto de ler os comentários tbm, porque sempre me enriquecem mais, faço isso todas as segundas-feiras de manhã, pra começar a semana BEM e inspirado, frequentemente eu compartilho os posts também. Fiquei curioso quanto a sua área de formação.
    Sobre o texto: eu sou muito curioso como vc, to sempre aprendendo coisas novas, ultimamente tenho lido a história do Brasil, sou apaixonado por história, e tem sido enriquecedor, depois que comprei meu kindlle e segui sua dica do Le Livros, nunca mais fiquei sem leitura!
    Uma ótimo semana 🙂 Continue esse trabalho incrível!
    Beijos!

    Curtir

    • Oi Allan, ohhhh adorei que você tem um kindle e lê os livros do Le Livros. Muito bom, muito bom!!! Você deve ter visto então os livros 1808, 1822 e 1889 do Laurentino Gomes. Eu não li, mas meu marido leu (só o 1808) e gostou. Ah, geralmente respondo os comentários na segunda-feira à noite (como o seu, por exemplo), então se você ler os comentários na terça-feira, tem bastante comentários liberados, viu? Sobre minha formação, sou bibliotecária rs. Beijos pra você.

      Curtir

      • Yuka, eu já tinha tido a oportunidade de lei o 1808 e agora estou no 1822, pelo LeLivros, indica pro seu marido, com certeza ele vai adorar, o 1808 é mais lento e o 1822 vai mais depressa e não despreza detalhes (me empolgo rssrsrs).
        Eu sempre leio os posts as segundas, mas volto todos os dias para ler os comentários e respostas 😀
        Beijinhos, e boa semana ❤

        Curtido por 1 pessoa

    • Oi Beatriz, eu tenho o Kindle Paperwhite. É maravilhoso! Mesmo! A luzinha interna é um show à parte. Consigo ler na completa escuridão do meu quarto, ou também na praia, batendo sol direto no kindle. Beijos.

      Curtir

  5. Eu gosto muito de aprender. Também não via a hora de acabar a faculdade rs mas gosto de aprender coisas aleatórias. Gosto de ver o canal do Manual do Mundo, esses dias estava vendo como são fabricadas as rações de cachorro e como os astronautas se alimentam no espaço. Também gosto do canal Metaforando, que fala sobre Linguagem Corporal. Tem muito canal bom no Youtube. Aprender coisas novas é um ótimo exercício para o cérebro e como diz o Provérbio:” O saber não ocupa lugar”. Também aprendo muito com o seu blog 🙂

    Curtir

    • Oi Dani, eu também sigo o Manual do Mundo. Adoro o Iberê. Você falou de rações de cachorro, vou até pesquisar como se produz kkk. Os astronautas eu já sei como eles se alimentam rsrs. É legal fazer isso, né, de surgir uma curiosidade e ir lá na internet para sanar alguma dúvida. Obrigada por falar que aprende muito com o meu blog, me senti lisonjeada. Beijos.

      Curtir

    • Oi Miriam, olha eu online, você escreveu, e já tô respondendo depois de 1 minuto hehehe. Hoje eu vejo que não há idade para aprender. E acho isso lindo no Brasil. A gente vê que em alguns países, há um certo preconceito quando as pessoas começam a estudar tarde. Aqui no Brasil vejo pessoas começando, recomeçando diversas vezes, estudando, aprendendo, ensinando, e para isso não há limite de idade. Quando minhas filhas crescerem mais um pouco, também vou voltar a costurar 🙂 Beijos pra você.

      Curtir

  6. Olá, Yuka!
    Você tem noção de quantos livros lê por ano? Estou empenhada para este ano de 2019 em ler um livro por mês, dos mais variados assuntos (finanças, comportamento, relacionamentos), e em contrapartida, deixar um pouco mais de lado as redes sociais. Espero que eu consiga!!!

    Curtir

    • Oi Julia, vish, nunca contei… mas eu sou exagerada na hora de ler livros… leio inclusive de 2 a 3 livros simultaneamente, de acordo com o meu espírito do dia… tem dias que gosto de ler coisas mais leves, nos outros dias, assuntos técnicos, e assim vai. Mas se eu for chutar um número, chutaria uns 40 livros, talvez um pouco mais rsrsrs. Mas sei que sou viciada em livros. Um livro por mês é uma ótima iniciativa para começar o ano. Não se atente ao conteúdo, leia o que realmente te agrada. Pode ser auto-ajuda, educação financeira, filosofia, história, qualquer coisa, desde que goste do assunto. Eu já gostava de ler livros, mas fiquei viciada nos livros quando descobri o tipo de livros que gostava de ler. Não leia um livro só porque todo mundo está comentando, ou porque está na moda, isso nunca me ajudou. Se você conseguir reduzir as redes sociais e ler algum livro que te desenvolva como pessoa, será uma troca maravilhosa!!!! Vai me contando o que está lendo, talvez eu leia também rs. Beijos.

      Curtir

  7. Oi Yuka! Sempre muito boas as suas dicas. Eu confesso que preciso melhorar nesse quesito. Como trabalho em outro cidade e viajo todos os dias, isso me desgasta muito. Chego em casa morta. Só quero tomar banho e descansar. Com essa, até exercício físico eu parei de fazer… que dirá estudar alguma coisa.
    Sobre o seu estágio na Faber… vc estudou em São Carlos? rs Porque eu sou daqui… hehe e vc sempre fala que estudou no interior.
    Bjs

    Curtir

    • Oi Carolina, sim, estudei na UFSCar. Adoro São Carlos, moraria fácil fácil aí. E foi nessa cidade que eu conheci meu marido e as minhas melhores amigas. Então tenho todos os motivos do mundo pra amar essa cidade rs. Beijos.

      Curtir

  8. Oi, Yuka!!! Então, fiz uma seleção de 12 livros baseada em sugestões que ouvi, livros clássicos, livros conhecidos… mas que de toda forma me inspiram e instigam a conhecer mais sobre. Um dos livros é o famoso “Pai rico, pai pobre”, que inclusive esteve no seu post há um tempo atrás. Hoje pela manhã estava na fila do banco e um senhor de idade me questionou sobre o trabalho, sobre o que estudo e simplesmente do nada comentou que este livro havia mudado a vida dele, e que faculdade nenhuma ensina o que ele traz aos alunos (curso Ciências Contábeis, talvez este o motivo de me contar sobre o livro). Comentei com ele que este era um livro que pretendo ler no próximo ano e ele ficou feliz. Para mim, foi um acontecimento muito inusitado, mas que me deu uma animada para começar a descobri-lo. Ah! Pretendo ler os livros O Segredo, A Magia e O Poder da Rhonda Byrne, pois todo mundo fala muito bem sobre, dizem que muda vidas! Obrigada pelo seu comentário, um grande beijo e boas festas para ti, seu marido e suas filhinhas, que Deus os abençoe cada dia mais!

    Curtir

    • Oi Julia, sim, o livro Pai Rico Pai Pobre é ótimo. Concordo com esse senhor que você encontrou, o que aprendi nesses livros, também não aprendi em lugar algum, e ainda vou além, o que eu tenho aprendido nos livros são ensinamentos que eu levo para a vida. Daqui a 1 ano, quando você terminar de ler esses 12 livros, você vai ver que será uma outra pessoa. Beijo pra você, feliz Natal!

      Curtir

  9. Falando em aprendizado, Yuka, gostaria de te agradecer por este blog que tanto nos ensina. Leio o blog há anos. Muitas vezes os títulos não são do meu agrado, mas sempre acabo lendo e sempre tenho surpresas, então penso como foi bom ter dado uma chance ao texto. Realmente tua escrita é incrível e nos faz refletir sobre tantas coisas tão pouco debatidas em uma sociedade que se importa tanto com dinheiro e tempo, mas que tão pouco aproveita a vida.

    Curtir

    • Oi Kátia, depois de alguns dias fora do blog, voltei. Desculpe a demora na resposta. Eu que agradeço por acompanhar esse blog por tanto tempo. Isso é muito importante para mim, são as estatísticas diárias e os comentários como o seu que me faz ter a certeza de que apesar de não sermos em muitas pessoas, estamos escolhendo um caminho sem volta. A maioria não nos entenderão, criticarão e tentarão fazer voltar para o mundo deles, mas cada um tem o seu tempo. Desejo que você tenha um ano de 2019 iluminado, e continue acompanhando esse blog toda semana rsrsrs. Um beijão pra você.

      Curtir

  10. Olá Yuka , lendo isso lembrei de um dia aqui no trabalho o pessoal falando que me acha super inteligente porque sei conversar de vários assuntos diferentes acabei discordando deles o que geralmente acontece é que quando vejo falar sobre algum assunto que não entendo vou fazer uma pesquisa pra tentar entender como qualquer um pode fazer ainda mais hoje que temos a internet . Hoje em dia as pessoas não aproveitam a internet pra aprender , só usam redes sociais pra sair comentando coisas e assuntos que só ouviram falar.

    Curtir

    • Oi Cristiane, sim, realmente, as pessoas usam a internet para fuçar a vida dos outros… ao invés de aproveitar para estudar, para pesquisar, para aprender coisas novas. E estudar, não precisa ser coisas filosofia, história, matemática… pode ser como aprender a costurar, como aprender a ser uma pessoa mais paciente, como se alimentar melhor, enfim, tem tantas coisas boas né? Beijos pra você.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: