A árvore que dava dinheiro

Aveia, Cereais, Campo, Alimentos, Grãos, Saudável

Há muito tempo, quando minha filha nasceu, eu ganhei uma semente.

Essa semente, não era uma semente normal que conhecemos. Era uma ideia. Uma ideia de que era possível ser livre, através da Independência Financeira. Até então, eu achava que aposentadoria era só após os 60 anos. Acreditava que era financeiramente independente. Eu pagava as minhas contas e vivia por conta própria. Esse era o meu entendimento sobre o conceito independência financeira.

Foi por um acaso que eu descobri que o termo Independência Financeira tinha um outro significado: na comunidade americana FIRE (Financial Independence and Retire Early – na tradução livre, significa Independência Financeira, Aposente-se Cedo) dizemos que alguém alcançou a Independência Financeira quando os rendimentos financeiros oriundos dos investimentos são suficientes para manter o seu estilo de vida, pelo resto da sua vida. Ou seja, a pessoa está livre para trabalhar no que quiser, mesmo que ele não gere nenhuma renda.

Muitas pessoas também ganharam a mesma semente, mas a maioria não acreditou que ela daria frutos e simplesmente jogaram fora.

Eu levei essa semente para casa e mostrei ao meu marido, que também acreditou que era possível germinar essa ideia para tornar real o nosso sonho de ser livre.

Antes de plantar a semente em qualquer lugar, eu estudei muito. Estudei qual seria o melhor local para a semente germinar, fincar raiz, multiplicar e produzir frutos.

E decidi plantar a semente em uma terra fértil, escolhendo um bom lugar para colocar meus ativos financeiros. Então eu abri uma conta em uma corretora financeira independente, ao invés de permanecer na comodidade que os bancos traziam. Meu marido me ajudou a regar, dia após dia, economizando nosso salário, ajudando a analisar o orçamento familiar.

Germe, Planta, Alimentos, Sementes, Crescer, Verde

Estava tão empolgada com essa nova possibilidade de viver e contei para muitas pessoas, muitas mesmo. Mas a maioria preferiu não prolongar a conversa, outras foram descrentes e algumas até debocharam de mim, dizendo que eu estava regando algo que não daria em nada, que eu era muito inocente por acreditar nisso, que eu acreditava numa utopia.

Eu ignorei todas essas pessoas e durante muitos anos, reguei a semente, cuidei da terra, tirei os insetos, aguei. Poupei todos os meses, fiz anotações no meu orçamento mensal, repensava os gastos, e não só aprendi a poupar, como aprendi a gastar o dinheiro de forma inteligente e finalmente a investir.

Percebi que não adiantava somente regar com água. Era necessário adubar a terra. Eu comecei a aumentar o tamanho do meu aporte, cortando gastos desnecessários.

Como sou funcionária pública, não tenho a opção de receber aumento por metas, nem ganhar participação de lucro, muito menos reajustes anuais para acompanhar a inflação. O que eu podia fazer e que estava ao meu alcance era descobrir onde estava gastando meu dinheiro e economizar no que podia.

 

Gota De Água, Regar As Plantas, Plug, Fundição, Água

Os primeiros anos foram os mais difíceis: cuidar de algo que ainda não era visível. Mas superado os primeiros anos, mais especificamente entre o quinto e sexto ano, percebi que a muda, antes tão pequena, estava crescendo cada vez mais rápido. Era o meu patrimônio crescendo.

Como a muda era pequena e frágil, eu precisava tomar muito cuidado para que qualquer vento não a derrubasse. Ficava atenta em não gastar meu dinheiro em coisas desnecessárias, consumir de forma irresponsável, não ir atrás das modinhas etc. Da mesma forma que muitos ventos derrubam as plantas que ainda são frágeis, também sentia isso na pele. Algumas pessoas questionavam o meu estilo de vida. Só que eu sempre soube onde eu queria chegar, sabia qual era o caminho que estava trilhando, sabia que eu tinha escolhido um caminho que poucos se aventurariam.

Jardins Da Baía, Flor, Planta, Singapura, Natureza

A árvore tem crescido e depois de tantos anos, finalmente os frutos começaram a brotar. Foi quando pude perceber que tinha feito a escolha certa no momento certo. Digo momento certo, porque eu e meu marido éramos jovens, não tínhamos filhos, nossos gastos eram pequenos. Os juros compostos começaram a surtir o efeito da bola de neve.

Quanto mais tempo eu deixava, mais a árvore crescia, mais o tronco engrossava e mais sólida ela se tornava, dando cada vez mais sombras e frutos frescos. Essa sombra, que antes mal me protegia, protegia agora a minha família do sol e da chuva.

Os frutos começaram a dar novas sementes e agora tendo o conhecimento e sabedoria do que fazer com as sementes, novas árvores começam a brotar.

Árvore, Paisagem, Campo, Filiais, Ecologia, Brilhante

Com novas árvores nascendo, pude começar a testar se algumas fórmulas funcionavam. Se algo desse errado com as novas sementes, sabia que as árvores antigas iriam me proteger dos períodos difíceis. Com isso, passei a ter mais coragem para arriscar, a ir atrás dos meus sonhos antigos. Se antes, o fracasso poderia acabar com a minha vida financeira, hoje, o fracasso nada mais é do que uma parte fundamental para o meu crescimento. E não posso deixar de concordar com a frase que ouvi outro dia: “o fracasso é o suor do sucesso”.

Uma única atitude tomada há muitos anos, de cuidar de uma semente, me trouxe segurança financeira para várias gerações.

Quem não conhece minha história de vida, se me conhecerem daqui a alguns anos, pode achar que eu tive sorte. Mas para usufruir desta sombra, eu fiz muitas escolhas. Fiz renúncias que a maioria das pessoas desdenharam.

Mas engana-se quem pensa que vivo uma vida de miséria e sacrifícios. Vivo uma vida de abundância, onde cada escolha reflete na decisão que eu acho mais importante, graças ao minimalismo. Minimalismo é sobre ter o que nós mais queremos. Minimalismo é saber o que é essencial e eliminar o resto.

Todas as decisões que eu tomei, entre gastar e economizar, fazer escolhas inteligentes e eliminando gastos desnecessários, culminaram na minha vida de hoje.

Deixei de assistir televisão, acompanhar as redes sociais, comecei a focar no que era importante. Também estudei nas madrugadas, enquanto dava de mamar para as minhas filhas, li diversos livros com uma luz baixa para não acordá-las. Já perdi as contas de quantas vezes adormeci de cansaço, na mesa do escritório, enquanto estava estudando.

Primavera, Árvore, Flores, Prado, Tronco De Árvore

Hoje a gente sabe o porquê disso tudo. A grande sombra da árvore que está se formando, foi fruto de uma decisão, de centenas de escolhas e milhares de pequenos esforços que fiz há muitos anos e que continuo fazendo. Não nasci em berço de ouro, sou assalariada, não ganho salário alto.

Daqui a poucos anos, eu e meu marido não precisaremos mais aportar. Nossos aportes se tornarão insignificantes se comparado ao rendimento que recebemos todos os meses. Os rendimentos continuarão sendo reinvestidos para engordar o patrimônio, até o momento que decidirmos parar de trabalhar.

Enquanto isso, toda a nossa renda oriunda dos salários poderão ser gastos para colocar as nossas filhas em uma escola de qualidade, continuar morando onde moramos atualmente, colocar as duas (no momento certo) em alguns cursos que achamos importante como música, esporte, idioma, além de proporcionar viagens e experiências.

As sementes estão aí, sendo distribuídas a todo momento. Quantas você já jogou fora?

Não seja como os outros, acredite ser possível.

Saiba que 2 coisas serão decisivas:

Decisão. Prioridade.

~ Yuka ~

32 comentários em “A árvore que dava dinheiro

  1. Bom dia,muito legal seu texto.
    Toda vez que falo sobre minimalismo ou independência financeira com alguém ouço as mesmas coisas: não quero passar vontade e nem viver na miséria e fire é algo impossível.Parei de falar.Tambem sou funcionária pública e ganhou pouco.Porem vou continuar batalhando mesmo que não consiga ser fire, sei que tenho e terei uma vida abundante e tranquila.

    Curtir

    • Pois é Marcela, as pessoas preferem continuar reclamando que não dá, que ganha pouco, que tem muitos gastos, porque assim não precisa mudar nada. Para essas pessoas, nem compensa gastar saliva. Mesmo não sendo FIRE, o importante é ter uma vida tranquila, assim como você está fazendo. Eu acabei de assistir um vídeo bem legal da regra 80/20, do Canal do Holder, acho que você vai gostar. Beijos. https://youtu.be/gm31wT82lyY

      Curtir

    • Me identifico com você Marcela, tudo que você comentou vivo exatamente igual. Enfim, seguiremos com nossos planos e comentaremos apenas com quem partilha dessa jornada. Pois, como dizemos aqui no nordeste “não adianta dar murro em ponta de faca”.

      Curtir

      • Oi Aline, lembro das vezes que comentei com as pessoas sobre investimentos, mas quando falava que tínhamos que fazer isso por períodos de 10 a 15 anos, eu via a cara de desânimo das pessoas. As pessoas acham que para ter tranquilidade financeira é uma questão de mágica, pá-pum… Por isso nem comento mais nada rs. Beijos.

        Curtir

  2. Olá. Te acho inspiradora.
    Sempre leio teus textos, mas é a primeira vez que comento. Tenho 43 anos e também sou funcionária pública. Nos últimos tempos tenho repensado minhas escolhas e me reorganizei para economizar 1/3 do meu salário. E vou conseguir. E sem sacrifícios, só eliminando os supérfluos. Pelo visto a aposentadoria se tornará um conto de fadas: Era uma vez há muito tempo a aposentadoria… Somos responsáveis por nosso próprio futuro. Muito obrigada.

    Curtir

    • Oi Erica, você vai conseguir economizar 1/3 do seu salário sim. E sabe por quê? Porque você já decidiu. Então você vai dar um jeito de eliminar gastos, substituir gastos e tentar usar o seu dinheiro de forma inteligente, sem precisar passar por sacrifícios. A aposentadoria que a gente conhece hoje, em breve, não vai existir mais. Na verdade, eu tenho a impressão de que todos nós, sem exceção, de médicos, a advogados, de professores a comerciários, todos nós iremos ter uma aposentadoria tabelada, de 1 salário mínimo. Quem tiver uma reserva financeira, souber investir e se beneficiar do poder dos juros compostos, poderá escapar desse futuro que será inevitável. Um grande beijo.

      Curtir

  3. Olá Yuka. Adoro seus posts, companho eles há algum tempo, lembro que foi através de um desafio que o Leandro Ávila lançou a vc. Eu tenho algumas curiosidades sobre a sua trilha. Uma delas é há quanto tempo você poupa? Outra é como encontro o valor a ser atingido para me tornar independente finaceiramente?
    Parabéns pela sua determinação e atitude, me espelho muito nos seus exemplos.

    Curtir

    • Oi Pedro, sim, eu fiz o curso Resistência do Leandro Ávila, foi muito bom por sinal. Eu poupo há 9 anos. Só que destes 9 anos, são 4 anos sabendo sobre investimentos. Então isso significa que durante 5 anos, eu juntei dinheiro (e colocava meu dinheiro no banco, que não rendia nada), e faz 4 anos que eu invisto em renda fixa e renda variável (em corretoras independentes). Existe uma taxa bem famosa entre os FIREs que é a TSR de 4%, ou seja, Taxa Segura de Retirada de 4%. Então primeiro você tem que analisar quanto seria o valor ideal para você ser livre. Vamos supor que seja R$10.000. Depois você pode fazer com outros valores, de acordo com a sua realidade. Vamos pensar tudo por ano, e não mensal. R$10.000 multiplicado por 12, dá R$120.000. Multiplica esse valor anual por 25. Pronto, você encontrou o seu valor para se tornar independente, que é de 3 milhões de reais. Muito dinheiro, parece impossível? Sim, mas se você usar uma calculadora de juros compostos, vai ver que não vai precisar trabalhar até morrer para conseguir os 3 milhões, boa parte dela, vai conseguir graças aos juros compostos, desde que você dê tempo para ela trabalhar para você. Se você precisa de R$5.000 para viver, o valor que você precisa atingir será de 1 milhão e meio de reais. Teoricamente, você poderá viver de renda, sacando anualmente até 4% do valor do seu patrimônio total. Se tiver interesse, aqui no blog do AA40 tem um texto explicando melhor sobre a TSR – http://www.aposenteaos40.org/2016/12/taxa-segura-de-retirada-tsr-ou-swr-4.html. Beijos.

      Curtir

      • Obrigado por responder. Eu venho poupando a 4 anos e estou cada vez mais convicto que esse é o caminho correto. Vou lê o artigo que recomendou. Se você não se importar eu gostaria de tirar mais algumas dúvidas conforme forem surgindo.
        Muito legal vê você atingindo um objetivo comum. Parabéns novamente tudo de bom para você e sua família.

        Curtir

        • O que eu souber responder e puder ajudar, pode contar comigo. Também acho legal quando vejo pessoas com mesmo objetivo. Na vida real, é difícil encontrar pessoas que tem como objetivo a Independência Financeira. Aqui no blog, consigo encontrar muitas pessoas. Saber investir tem sido fundamental para acelerar a IF. Beijos.

          Curtir

  4. Olá Yuka. Faz tempo que acompanho mas aqui. Conheci o termo de Fire com você e tenho pensado nisso. Tenho muuuita dificuldade com economia, aprendi pouquíssimo de matemática financeira no colégio e esqueci, não sei como calcular taxa de juros, rendimentos juros sobre juros etc. Não compreendo os termos quando se fala de rendimento, o quanto rende, se paga imposto ou não, acho muito dificil tudo isso. Somado a isso tenho implicância pessoal com o negócio, com bancos com o sistema financeiro, coisa e tal.
    Vi que vc também não sabia nada, então gostaria se pudesse de alguma indicação bem café-com-leite de como começar.
    Como já disse tenho minhas desconfianças com o sistema, então eu não suportaria ter tudo lá, sabe. Acharia meio incerto. Nossa ideia tem sido alavancar um pouco com construção (eu e meu marido somos da área), ter imóveis para aluguel e talvez uma parte só no sistema financeiro…

    Curtir

    • Oi Fernanda, minha linda, não se preocupe, eu também não sei calcular taxas de juros, não sei matemática financeira até hoje. Meu marido que é físico e entende de matemática pura e aplicada, diz que eu sou a maior prova de que uma pessoa não precisa saber fazer cálculos matemáticos para entender sobre finanças e investimentos. Sobre ter imóveis, sempre achei que o melhor investimento é aquele que você mais conhece. Se é na área da construção civil que você se identifica, então é aí que você deve se aprofundar e estudar. Muitos milionários começaram com investimentos em imóveis pequenos, e foram crescendo até terem um império. O Leandro Ávila do Clube dos Poupadores tem um livro chamado O Livro Negro dos Imóveis, talvez te interesse, confesso que não li, mas talvez seja interessante para o seu caso. Se você tiver um tempinho, no próprio site do Clube dos Poupadores, o Leandro disponibiliza vários artigos interessantes, acho que seria um início muito bom para você começar a estudar. Um beijo e bons estudos pra você.

      Curtir

      • Oi Yuka. Ótimas indicações. Vou ler o livro e depois conto.
        Obrigada pelo retorno e por dividir seu caminho com tanta delicadeza. Você é um exemplo e não é só o fato de não ter super conhecimentos matemáticos que nos inspira e encoraja, mas principalmente essa forma leve como você escreve e como leva sua vida. Esse tipo de conteúdo geralmente vêm em pacotes muito duros, impenetráveis e agressivos, mas o seu vem como uma flor, um presente. Obrigada. 🙂

        Curtir

        • Oi Fernanda, obrigada pelas palavras de carinho. Durante muito tempo eu relutei em escrever sobre finanças pessoais aqui no blog, até que educação financeira se tornou uma parte tão importante da minha vida, meu projeto, minha família toda se beneficiando por causa do conhecimento que adquiri, que foi inevitável não compartilhar aqui no blog, que sempre foi um espaço aberto para falar sobre tudo, desde organização da casa, receitas culinárias, brinquedos feitos por mim, e hoje, educação financeira. Senti receio de perder as pessoas que já acompanhavam o blog, mas hoje vejo que tudo veio para se somar. Obrigada pela força!! Beijos.

          Curtir

  5. e pensar que te sigo a muitos anos, desde 2014, pelo menos, mas talvez até antes. Poderia ter feito as mesmas escolhas. Mas nunca é tarde não é mesmo? Fico feliz pelo seu sucesso e comemoro também as minhas pequenas conquistas com o minimalismo e as finanças. Em tempos de incerteza sobre o futuro da previdência, sua experiência é uma alento.

    Curtir

    • Oi Michelle, com certeza nunca é tarde. Hoje mesmo, estava conversando com uma amiga muito querida, que falou exatamente a mesma coisa que você. Que eu comecei antes, ela poderia ter começado também, mas que vai começar esse mês, pois nunca é tarde para começar. Vou te falar o que eu falei para a minha amiga… durante esses 9 anos, eu aprendi muita coisa sozinha, fiz algumas escolhas erradas, porque não tinha para quem perguntar, não sabia qual caminho devia seguir. Depois de tantos anos de estudo, leitura de livros, vídeos, cursos etc, eu sei o caminho que percorri. Tanto a minha amiga como vocês, aqui do blog, têm a liberdade de perguntar para mim, para não cometer os mesmos erros que eu cometi. Eu sei que ainda cometerei muitos erros, mas pelo menos os erros que eu já cometi, não cometerei mais rs. O futuro é extremamente incerto e é justamente por isso que insisto em falar sobre Independência Financeira aqui no blog, pra ver se meia dúzia de leitores se mobilizam para entrar nesse projeto junto comigo. Um beijo.

      Curtir

  6. Yuka,

    Incrível a analogia com as sementes, com certeza deixa o entendimento do processo de independência financeira muito mais simples.
    Parabéns pelo novo formato do site, ficou bem bonito.

    Abraço.

    Curtir

    • Oi Gleison, e o legal é que eu já tinha rascunhado este post há muitos anos. Eu tinha tanta certeza que o momento certo de publicar esse post ia chegar, que eu escrevi muito antes de ter um patrimônio relevante. Um beijo.

      Curtir

  7. Olá, Yuka!

    Grande post. A analogia da árvore é poderosa mesmo. Eu mesmo tenho numa das guidelines do Pinguim que “A árvore do dinheiro é plantada com dinheiro e regada com tempo.”

    É incrível ver como o efeito da educação financeira e busca da IF se reverbera em tantas outras áreas da vida; parece que o indivíduo realmente descobre que não está vivendo a vida para nenhuma outra pessoa exceto ela mesma, e é à ela que deve satisfação. Esse foi o caso comigo e pelo visto pra você também.

    Como é a sensação de “contar os dias” até que os aportes se aportem sozinhos? Fico só a imaginar, haha.

    Abraços e seguimos em frente!

    Pinguim Investidor
    https://pinguiminvestidor.com

    Curtir

    • Oi Pinguim. muito sábio essa frase que você mencionou: “a árvore do dinheiro é plantada com dinheiro e regada com tempo”. É isso mesmo. As pessoas não querem nem plantar o dinheiro, nem querer regar com o tempo. Uma pena. Não sabem o que está perdendo. Ignorar a importância de saber o mínimo do mínimo dos investimentos, vai custar muito caro lá na frente. A descoberta da IF é maravilhosa, e diferentemente do que muitos podem pensar, dinheiro é só uma ponta de um iceberg. Junto com a IF parece que vem uma avalanche de informações, como o auto-conhecimento, suficiência, minimalismo, investimento, planejamento, prioridades, propósito de vida, enfim, poderia ficar falando mais umas 10 ainda rsrsrs. Daqui a 2 semanas vou liberar um post sobre isso de contar os dias para os aportes se aportarem sozinhos. São exatos 24 meses a partir deste mês. Então daqui a 2 anos, eu não vou mais aportar, e vou começar a gastar o dinheiro do meu salário na educação das crianças, cursos, viagens, etc. Não serei ainda FIRE porque preciso engordar mais o patrimônio, mas já terei o montante mais que suficiente para gerar o efeito bola de neve. Um beijo.

      Curtido por 1 pessoa

  8. Adorei, um texto muito inspirador. Que alegria ter encontrado teu blog e começar a visualizar um outro horizonte possível. Beijo grande!
    Marília

    Curtir

  9. Oi, Yuka. Tudo bem? Mais um post inspirador seu… parabéns! Estou com uma dúvida. Vi você falar aqui nos comentários sobre a conta para alcançar a independência financeira: o valor que gastamos por mês x 12 x 25. Nessa conta está incluída a inflação e o IR sobre o valor investido? Porque eu estava usando o simulador do site da Nath Arcuri (Me Poupe) e as contas são bem diferentes. Beijos

    Curtir

    • Oi Marcella, fui olhar o simulador do Me Poupe e pra mim também deu um valor bem diferente. Sei lá… na verdade não sei o que ela considera como independência financeira, será que é a retirada mensal dos valores por um prazo indeterminado também? Na comunidade FIRE a taxa segura de retirada de 4% é bem famosa, que eu uso também, mas me pareceu que não é essa regra que ela usa nos simuladores.

      Curtir

  10. Oiii yukaaa!!

    Passando rapidinho (neném acordou) pra dizer que independência financeira é o próximo passo que quero na minha vida e seus posts me incentivam bastante! Também quero dizer que amei o novo layout do blog!

    Como sempre vc me inspira! Beijão

    Curtir

    • Oi Tiemi, tenta colocar em prática a independência financeira sim, tem tornado a minha vida cada ano mais fácil. Fico feliz que gostou do layout, fiz bem na pressa, porque eu perdi o outro kkkk. Beijos.

      Curtir

  11. Pingback: Meu plano para atingir FIRE | Viver Sem Pressa

  12. Olá Yuka, sempre te acompanho por aqui, mas nunca comento.
    Me ajude um pouco, tenho 65 anos e uma reserva de emergência que acredito poder investir uma boa parte dela, está na poupança.
    Como faço para investir e onde ? Eu e meu marido já somos idosos, temos nenhum conhecimento, seguiria tudo que vc nos dissese…estou perdida e nenhum de meus amigos , investem em nada , só consomem tudo q tem !
    Nos ajude a dar o primeiro passo.
    Obrigada

    Curtir

    • Oi Tania, tudo bem? Eu também já estive do lado das pessoas que não sabiam por onde começar. Então, em primeiro lugar, antes de você sair investindo seu dinheiro que juntou a vida toda, você deve estudar. Você não deve ouvir as outras pessoas dizendo o que deve fazer com o seu dinheiro, porque se algo der errado, você não saberá que atitude tomar. Há um site muito bom, que eu recomendo. É o Clube dos Poupadores. Quem escreve é o Leandro Ávila, e ele é bem imparcial nas opiniões, além de escrever de uma forma fácil. Sugiro que você leia tudo o que está no site, é bastante conteúdo, só com isso já terá uma base de conhecimento bem boa para começar a investir. Há vários consultores, investidores, economistas, e todos eles não seguem um padrão de comportamento. Cada um investe de uma forma e isso vai servir inclusive para mim e para você. Sua carteira de investimentos com certeza será diferente dos investimentos que eu tenho, por conta das nossas necessidades serem diferentes. Eu, por conhecer bastante sobre investimentos, investiria pesado em ações, mas talvez para você que está iniciando, deva passar longe das ações por enquanto. E essas análises tão particulares, só você (e mais ninguém) conseguirá fazer. Desejo uma boa leitora para você e bons estudos! Um beijo. https://www.clubedospoupadores.com/

      Curtir

Deixe uma resposta para Aline Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: