Estou saindo de São Paulo. Viva!

gabriel-ramos-L-vnYS1p6l4-unsplash.jpg

Crédito da foto: Gabriel Ramos
@gabrieluizramos

Hoje quero compartilhar uma notícia com vocês… estou saindo de São Paulo.

Não, diferente da Sempre Sábado, não pedi demissão do meu emprego rsrs.

Então já devem imaginar que a cidade escolhida é relativamente próxima de São Paulo, pois apesar de hoje trabalhar remotamente por conta da pandemia, ainda acredito que um dia voltaremos a normalidade e trabalhar de forma presencial. Pelo menos é assim que quero acreditar.

Esse momento em que nos encontramos atualmente, acabou trazendo muitas reflexões para mim e para o meu marido.

Meu marido sempre teve vontade de sair de São Paulo. Desistiu de morar no exterior por minha causa. Desistiu de propostas de emprego em outros estados por minha causa. Mas quando ele citou uma determinada cidade, algo acendeu dentro da minha cabeça e surgiu a pergunta:

“Por que não?”

A cidade é próxima de São Paulo, minha mãe ainda conseguiria ver com frequência as netas, eu poderia continuar no meu trabalho, meu marido ficaria muito feliz, minhas filhas teriam mais qualidade de vida, praças e parques à disposição, uma cidade menor facilitaria inclusive a minha vida, já que poderia levar as crianças a pé para a escola, para a casa das amigas, passeios à lazer.

Inclusive, é uma cidade em que eu seria muito feliz sendo FIRE.

Conversamos sobre prioridades, do que era importante para nós.

Dei início à muita, muita pesquisa. Passei dias, semanas e meses verificando a viabilidade dessa mudança de cidade, afinal, mudar sozinha é uma coisa, mudar com a família é outra responsabilidade. Calculei rotas, distância para o trabalho, opções de condução, preço dos imóveis, qualidade e localização das escolas, taxa de criminalidade, a escolha do melhor bairro para quem não tem carro (porque ainda pretendo não ter um), a estrutura do bairro e o que ele proporciona em relação a qualidade de vida… e depois de tantas perguntas respondidas, finalmente, com frio na barriga, decidimos sair de São Paulo.

Decidido o bairro, olhei no Google Maps todos os serviços que costumo utilizar: supermercados, feiras de rua, farmácias 24 horas, locadoras de carros, academias, padarias, lojas de jardinagem, papelarias, hospitais, parques e praças, tudo que possa ser útil no meu dia-a-dia.

Após conhecer os principais serviços do bairro, gosto de morar bem no meio de todas as coisas que eu preciso, porque desta forma, tudo será perto da minha futura residência. Basicamente, coloco meu dedo no mapa e digo assim “vou morar exatamente aqui”. E com isso, tenho de 2 a 3 nomes de ruas específicas que desejo morar.

Depois que aprendi esse meu jeito particular de escolher imóveis, eu nunca mais escolhi um lugar para morar de forma aleatória. Eu não escolho minha casa por causa do prédio, se tem varanda gourmet ou academia. O meu principal critério sempre foi a localização.

Somente depois de escolher a rua (e em muitos casos, tenho nome da rua, e a quadra que quero morar), que inicio o monitoramento de oportunidades em sites de imobiliárias. Ou seja, quando vou buscar um imóvel, já conheço bem as ruas do bairro e sei inclusive o nome da rua que quero morar.

Tudo aconteceu muito rápido. Encontrei um imóvel bem na rua que queríamos morar, exatamente na quadra que desejávamos, com um valor abaixo do que esperávamos pagar. Em menos de 1 mês, tudo estava acertado, essa é a vantagem de morar de aluguel.

O meu futuro apartamento tem uma pequena varanda com vista livre, bate sol de manhã e à tarde, fica em uma rua bastante tranquila em um bairro muito, muito bem localizado.

Para quem acha que bairro bom, costuma ser caro, acertou. Daí a importância de não ficar acumulando tralhas dentro de casa. Imagine ao invés de alugar um apartamento de 100m2, alugar um de 60m2. Sai bem mais em conta.

Apesar da família ter dobrado de tamanho (antes era eu e meu marido, hoje somos em 4 pessoas) a cada mudança, o tamanho do caminhão que contratamos vai diminuindo.

Aliás, o tamanho da casa também tem diminuído. Antes eu morava em um apartamento que possuía quintal, num total de 120m2. Depois morei em um apartamento de 85m2. Hoje moro em um apartamento de 70m2. E apesar da imobiliária ter informado que o meu próximo apartamento tem 70m2, desconfiei que ele era menor, e levei uma trena para medir. Sim, ele tem 60m2.

Tendo menos coisas, conseguimos morar em um apartamento do tamanho da nossa real necessidade. Nem mais, nem menos. Não precisamos de um quarto extra para armazenar as tralhas, nem de uma cozinha grande, pois teremos somente o necessário. Isso significa que é possível morar em um apartamento menor do que a maioria das pessoas que possuem muitas tralhas. Se o apartamento é menor, paga-se menos pelo aluguel, menos pelo condomínio, menos energia (pois usamos lâmpadas de menor potência), menos móveis, menos produtos de limpeza, menos tempo limpando e arrumando a casa.

Durante alguns meses, enfrentaremos o período de transição, já que minhas filhas ainda frequentarão a creche de São Paulo (e não quero abrir mão, já que a creche é maravilhosa), mas assim que elas forem entrando no ensino fundamental, sei que as coisas vão se tornar cada vez mais fáceis, já que a tendência será concentrar tudo na cidade em que moraremos.

Com um sentimento de profunda gratidão, deixo meu apartamento em São Paulo. Guardarei ótimas lembranças desse período, pois fui muito feliz.

Na minha nova cidade, vou continuar fazendo tudo a pé. E é desta forma que eu consigo desacelerar o ritmo da cidade, aliando qualidade de vida e localização estratégica, pois já faz um tempo que eu percebi que a cidade desacelera quando a moradia tem localização estratégica.

Encerro este post com uma frase do marido:

Nós não seremos felizes no novo apartamento.

Nós CONTINUAREMOS sendo felizes no novo apartamento.

~ Yuka ~

79 Comments on “Estou saindo de São Paulo. Viva!”

  1. Parabéns!!! Fico feliz por sua felicidade!!! Moro no abc Paulista que é mais tranquilo que a capital, trabalho a pé. Tbm nao descarto ir para o interior daí uns anos
    . BJUSS

    Curtir

    • Oi Beatriz, é uma delícia mesmo, eu custei para sair de São Paulo, confesso que ainda sinto um certo apego, principalmente porque gostava muito do bairro que eu morava. Mas eu acredito que coisas boas também surgirão!!! Um beijo!

      Curtir

  2. Parabéns por essa decisão. Tenho muita vontade de morar no interior de MG. Hoje moro em BH, uma cidade muito boa, mas é grande demais, agitada demais para o que eu quero. Enfim, continuem sendo felizes.

    Curtir

    • Oi Sheury, essa decisão apesar de ter sido rápida, não foi das mais fáceis, principalmente porque por conta da pandemia, não consegui fazer o trajeto usando transportes públicos, então só vou saber mesmo quando as coisas voltarem à normalidade rs. Beijos.

      Curtir

      • Vc nao fez o trajeto da nova casa pro trabalho em transporte publico pra ver qual é ? No interior o transporte publico é mais fraco, principalmente intermunicipal. Vc pesquisou os horarios e tudo né ?

        Curtir

        • Cheguei a pesquisar sim, tenho alguns amigos que moram na mesma cidade, então deu pra pesquisar bem, horários, horários de pico, preço, etc, mas eu não quis arriscar de pegar transporte público por enquanto.

          Curtir

    • Oi Regina, por enquanto vou optar por não comentar a cidade, mais por conta de privacidade mesmo. Pode ser que mais pra frente, acabe contando, mas por enquanto, prefiro me resguardar. Um beijo!

      Curtir

  3. Olá Yuka,

    Parabéns pela sua escolha e mudança! Eu mesmo e a Sra Pinguim ponderamos sobre esta questão várias vezes, especialmente vendo que – estando fora do Brasil – podemos pensar em opções bem fora da “caixa” que a família ou amigos estabelecem. Cidades médias com infraestrutura em crescimento (comum no interior de SP) são ótimos alvos, parece, assim como o Sul do Brasil e o Uruguai.

    Tenho certeza que todos irão ganhar desta sua escolha, embora algumas vezes as crianças não gostam quando esta mudança acarreta na mudança da escola também. Ainda assim, todos os outros benefícios (custos baixos, vida tranquila e aportes rendendo) se aplicam. Aproveitem.

    Gostei dessa sua estratégia: definir os serviços primeiro, depois localizar a casa. Achei mais sensato do que a abordagem de “ótima casa, agora cadê as coisas?” que todo mundo segue. Viva a flexibilidade do aluguel!

    Abraços e seguimos em frente!

    Pinguim Investidor
    https://pinguiminvestidor.com

    Curtir

    • Oi Pinguim, gostávamos muito do bairro que morávamos, mas sabemos que foi uma decisão familiar tomada com muito carinho e cuidado. Resolvemos nos mudar agora, enquanto as crianças são pequenas, porque achamos que desta forma, quando as crianças entrarem no ensino fundamental, poderá criar laços duradouros com os amiguinhos. Essa estratégia de procurar serviços primeiro para depois encontrar a casa é muito bom. Já faz algum tempo que comecei a fazer isso, e desde então, a logística das coisas ficaram muito mais fáceis, até que consegui me desfazer do carro rsrs. Beijos.

      Curtido por 1 pessoa

  4. Que notícia boa!! Também tenho o sonho de fazer isso, continuar com meu emprego em Curitiba mas morar em uma cidade menor que seja próxima. Conta pra nós como você faz essas pesquisas sobre melhor bairro, menor criminalidade, como acompanha as oportunidades de imóveis…

    Curtir

    • Oi Michelle, geralmente eu procuro um alvo, algo que seja essencial. Por exemplo, no apartamento que morava, o meu alvo era o metrô. Queria escolher uma linha que não precisasse fazer baldeação para ir ao meu trabalho, nem para buscar as crianças na creche. A partir daí, tentava escolher onde estavam os comércios mais úteis (no caso, eu queria supermercado, padaria, açougue, hortifruti, farmácia, ao invés de lojas de construção, lojas de tinta que uso de forma mais esporádica). Na cidade que vou morar, meu alvo principal foi uma escola municipal que estava de olho. Então tinha que ser perto dessa escola. Só que não bastava ser perto da escola. Tinha que ser perto da escola, e também perto dos principais comércios que utilizo. Quando você vai detectando esses comércios pelo Google Maps, no final, é bem fácil de tomar decisão da melhor rua para morar. Eu não queria perto de avenida, por conta do barulho, não queria perto de cemitério, e de item em item, as próprias escolhas vai afunilando até chegar numa determinada quadra de um bairro rs. Beijos.

      Curtir

      • Interessante seu comentário, Yuka. Vc mencionou a proximidade com a escola municipal como o fator principal para escolher a nova moradia. Vc se mudou para essa cidade especificamente por conta desta escola, ou se mudaria pra essa região de qualquer forma e aproveitou para escolher um local dentro dessa região mais perto da escola ?
        Só mais uma pergunta (talvez a mais importante na minha opinião): como vc avaliou esta escola em relação à qualidade de ensino, capacitação de professores, ambiente,… ?
        Abraço

        Curtir

        • Oi Iuri, sobre a ordem das escolhas, eu primeiro escolhi a cidade, e depois procurei uma escola que fosse boa. Neste caso em específico, eu fiz um ranking de todas as escolas municipais da cidade (sim, é um trabalho de doido), analisei o IDEB, verifiquei quais eram de período integral. Depois verifiquei escola por escola, se havia algum comentário negativo, quantidade de professores, se tinha quadras esportivas, laboratório, biblioteca. Analiso também a parte externa, se a escola está bem cuidada, pra mim, isso também é um sinal de boa administração. Só depois disso verifiquei quais destas escolas se encaixariam no que eu considero “morar em um bairro bom”, procurando comércios, proximidade com transporte público, etc. Ou seja, não basta a escola ser boa, mas a logística de ir e vir para os pais ficar muito ruim, porque isso acaba prejudicando na qualidade de vida da família como um todo. Eu tento encontrar um equilíbrio entre todos esses fatores citados acima, já que dificilmente encontraremos a “escola perfeita”. Beijos.

          Curtir

          • Muito obrigado pela resposta, Yuka !
            Eu realmente imaginei q vc tivesse utilizado o IDEB como um dos parâmetros.
            Eu sinceramente não sabia que existem escolas públicas com período integral. Quanta ignorância a minha, rsrs.
            Bjs

            Curtir

            • Hahaha é normal não sabermos. Eu nem sabia o que era ensino infantil, fundamental… na minha época era primário, ginásio rsrs. Nada como ter filhos pra gente correr atrás das informações rsrs. Um beijo!

              Curtir

    • Oi Ariane, foi uma baita de uma coragem rs, principalmente pela fase em que estamos. Mas a decisão foi justamente por isso, se estamos tanto tempo em casa, que fiquemos em uma casa que bata bastante sol, que tenha praça por perto. Minhas filhas já estão 6 meses em casa, sem contato com o mundo externo. Se elas saíram 3 vezes, foi muito. Aqui, se acordar bem cedinho, poderei levá-las para passear na praça, ensinar a andar de bicicleta, patinete, exercitar os músculos, para que elas cresçam o mais saudável possível, dentro de todas as dificuldades que encontramos atualmente. Um beijo.

      Curtir

  5. Parabéns pela atitude, Yuka! Muitos tem esse sonho e nada fazem para concretizá-lo.
    Desejo que vocês continuem muito felizes no local novo, se adaptem bem e tenham vidas menos aceleradas.
    A família AC demorou um tempo pra se adaptar a uma cidade menor, mas foi uma decisão sem um pingo de arrependimento.

    Beijo

    Curtir

    • Oi AC, obrigada, por enquanto estou desencaixotando as caixas de papelão aos poucos, cada dia é uma. Até mês que vem, espero que eu já tenha conseguido pelo menos pintar as paredes rs. Beijos.

      Curtir

  6. Pela descrição a cidade escolhida parece São Caetano do Sul. Mas não precisa dizer se é, pode guardar pra você.

    Legal estar conseguindo concretizar os planos, desejo sorte e felicidades no novo endereço.
    Poder fazer as coisas a pé é um ponto interessante.
    Moro em cidade pequena (interior) e tenho uma visão bem menos romântica a respeito disso do que vejo pela internet, mas é fato que locais muito agitados também podem ser muito cansativos.

    Curtir

    • Obrigada pelas felicitações! Encontrar uma cidade para se tornar um lar é um desafio, principalmente quando se tem uma família. Mas como diz meu marido, se não adaptarmos nesta nova cidade, sempre podemos voltar. Um beijo.

      Curtir

  7. Que post maravilhoso. Depois de ler fiquei aqui refletindo algumas coisas na minha vida. Aliás é por isso que gosto tanto do seu blog. Me faz pensar e mudar algumas coisas que antes eu não conseguia sequer enxergar. Espero que faça uma boa mudança e como diz seu marido que continuem sendo muito felizes. Bjs

    Curtir

  8. Deu um quentinho no coração quando li varando com sol da manhã e da tarde, que delícia 🙂 Eu ainda quero ir pra uma casa com quintal 🙂 Gostei tanto do seu texto anterior a este que me deu vontade de ler em vídeo uns trechos e te citar, é possível?

    Curtir

    • Oi Rosana, só hoje a minha internet foi reestabelecida rs. Acredita que estava sem internet desde quinta passada (6 dias!!!), por conta dessa mudança? Não é muito agradável ficar trabalhando pelo celular rsrsrs. Obrigada pela citação no seu vídeo! Adorei!!! Um grande beijo pra você.

      Curtir

  9. Qual é a cidade? Sei que não falou por privacidade, mas poxa, qualquer cidade tem milhão de habitantes po, dá pra falar né…

    Beijos e sucesso!!!

    Curtir

  10. Ola Yuka, muito bom ler isso. Realmente SP consome muito, seja pelo stress, poluição, violência, etc. Muito legal esse passo que está dando. Antes de vir para o Canadá eu havia tomado a mesma decisão de morar no interior e ir todo dia para SP (cerca de 90km). Nada pagava o sossego e tranquilidade da vida no interior, principalmente para esposa e filho.
    Espero que seja muito feliz nessa nova fase!
    Abs

    Executivo Investidor

    Curtir

    • Oi Executivo, essa mudança com certeza foi tomada para o bem das minhas filhas. Fiquei imaginando que crescer em uma cidade menor, frequentar escolas do bairro, com os mesmos alunos de sempre, ter amigos de infância, se não seria melhor para elas. Uma cidade com menos violência, com mais segurança, mais praças, mais qualidade de vida. Para isso, os adultos (eu, marido e minha mãe) terão que se deslocar mais para ir ao trabalho. Mas será por pouco tempo, já que daqui a alguns anos, pretendo ser FIRE (não custa sonhar alto rsrs). Um grande beijo.

      Curtir

  11. Oi Yuka! Parabéns! Fiquei muito feliz com a notícia de que as coisas deram certo tão rápido!! Faço votos de que a escolha acelere ainda mais seu dia FIRE e que vocês continuem sendo muito felizes. Obrigada pela citação no post. Bjs! M

    Curtir

    • Oi Muquirana, pois é, lembra que quando a gente se falou, até cheguei a comentar sobre essa possibilidade? Meu marido diz que tem medo quando eu falo em voz alta, porque as coisas vão se concretizando muito rápido… ultimamente só tenho falado “vou ser FIRE em breve, vou ser FIRE em breve” kkkkkk. Um grande beijo.

      Curtir

  12. oi Yuka,

    Que legal! Aproveitem bem o novo apto, realmente uma varanda nesses tempos de pandemia é tudo de bom!

    É uma mudança e tanto, mas vocês planejaram bem, então tem tudo para ser um sucesso.

    beijo, Daniela

    Curtir

    • Oi Daniela, pois é, e olha que a varanda não é grande, não tem nada de gourmet, é uma daquelas simples, sabe? Mas tem se tornado a alegria das crianças. Elas levam caderno de desenho, colocam biquini e ficam brincando com água, querem fazer piquenique na varanda rsrsrs. Nesses 2 dias que estamos aqui na casa nova, elas já até ficaram mais bronzeadas hahaha. Um beijo.

      Curtir

  13. Sucesso, Yuka!

    Moro no interior há anos e nunca senti falta de uma metrópole como SP. É bom termos o que precisamos perto, mas não é necessário termos múltiplas opções do que precisamos. Muitas possibilidades de escolhas acabam mais prejudicando do que ajudando.

    Boa semana!

    Curtir

    • Oi André, e no meu caso, que não tenho carro, uma cidade tão grande como São Paulo, acaba tomando muito tempo quando resolvo passear. E isso faz com que eu pense 2 vezes antes de me aventurar para ir até o outro lado da cidade. Cidade pequena é bom porque basicamente dá pra fazer muita coisa a pé, então acredito que será muito bom para as minhas filhas também! Beijos.

      Curtir

  14. Oi Yuka! Que legal saber que vcs bateram o martelo nessa decisão!
    Estou vendo muita gente indo pra cidades menores e confesso q isso tem me atraído também. Vou querer saber mais detalhes da sua vida aí!
    Espero que vcs continuem muito felizes!
    Beijos Elsa

    Curtir

    • Oi Vagabundo, taí, não sei te responder kkk. O aluguel, vou pagar mais barato aqui do que em SP. Depois que fechei contrato com a imobiliária que eu me percebi que minhas filhas não vão precisar pagar por transporte público quando elas completarem 6 anos, já que na cidade nova, faremos tudo a pé, a escola será muito perto de casa. Outra coisa é o Uber, em SP eu acabo pegando bastante Uber, já que a menorzinha tem 3 anos e não aguenta andar quilômetros de distância. Então isso é algo que também irá reduzir bastante, já que praças, parques, escola será tudo bem perto de casa. Tenho pensado em melhorar nosso plano de saúde, atualmente o plano tem cobertura regional, pensei em alterar para cobertura nacional. Se eu fizer isso, acaba “matando” a diferença do aluguel, igualando o custo total que eu tinha em SP. Mas é algo que estou pensando, não bati o martelo ainda. Beijos.

      Curtir

  15. Oi Yuca querida!!

    Essa quarentena tá movimentando mudança né?! Por aqui também, porém estou me vendo onde vc esteve há uns anos atrás, em que vc comprou uma cobertura.. hehe! Tô quase fazendo o mesmo, adquirindo um apto no prédio onde moro de aluguel (super bem localizado, a 1km do trabalho) ando com receio de inflação voltar (IGP-M a 13% já), querendo aproveitar descontos da pandemia (redução de 30% do valor do imóvel), juros mais baixos de financiamento e investir num imóvel. O duro é dobrar a metragem de apto (por ser no último andar), tô vendo sobre aquelas pessoas que fazem uma “floresta” com plantas no apto e combinei com marido que vamos arranjar 1 planta nova todo mês, no lugar de encher de móveis! Kkkkkk!

    Vou perder minha carteirinha de minimalista né? Deixar de economizar 50% para investir 35% ao mês…

    Adoro ter mais espaço, mas detesto perder amplitude com badulaques…

    Mas lendo esse post seu e o anterior (com a citação ao aposente cedo) confesso que tô com muito receio de fazer essa compra.. ao mesmo tempo tô com receio de não fazer.. hehehe!

    Impressionante que se a gente conta pros pais e amigos, todo mundo apoia aquisição de imóvel. Deve ser pq não é o melhor mesmo.. kkkkkkkkk!

    Curtir

    • Oi Cinthia, olha, talvez seja uma oportunidade…. vou te contar o por que… eu comprei essa cobertura (que era capenga kkk) por um valor muito abaixo do mercado. Eu fiz uma pequena reforma, e em 3 anos, ele valorizou 4 vezes o valor que eu tinha pago (só que derrubei o valor por conta própria no momento da venda porque achava que não valia tudo isso rs). Não estou falando que se você comprar, você deva vender, nem que o preço vai subir, mas que às vezes uma situação inesperada pode acontecer e acabar virando uma estratégia que acelere FIRE. Sobre você perder a carteirinha de minimalista, não vai perder não kkkkk. E sabe porque? Porque se esse apartamento for algo que te traga felicidade, que te traga paz, então isso será essencial para você. Eu vejo por mim, eu vivo bem, vivo num bairro bom, vivo de forma confortável. As pessoas poderiam até questionar se isso é ser minimalista, mas ser minimalista é ter o que é essencial, e pra mim, morar em um bairro bom, seguro, é muito-muito-muito essencial, isso se não for primordial. Economizar 35% ainda é muito bom. Claro que economizar 50% é melhor, mas tem que pensar que você vai ter uma casa com muitas plantinhas. Mas não vá na onda dos seus familiares, e sim, se essa compra será algo que trará felicidade para vocês. Beijos.

      Curtir

      • Que resposta mais linda… Muito grata pelo carinho que tem com cada um dos comentários.. sim, estive analisando o contrato anterior de aluguel do imóvel, ele dava um retorno de 0,44% ao mês. Ou seja, mesmo que a gente queira se mudar futuramente, podemos alugar ou vender num valor atrativo e, em tese, há uma proteção da inflação… Vamos vendo. Grata!! Tudo de bom para vocês na nova cidade, eu moro no interior e amo. Só me mudo se for pra alguma cidade ainda menor.. hehehe!

        Curtir

        • Olha eu aqui de novo, estou online ainda rs, terminando de responder todo mundo, já que fiquei sem internet por 6 dias rsrs. Sim, faça as contas, não esqueça das taxas inclusas como ITBI, etc. Muitas das decisões que eu tomei na vida, não eram simplesmente racionais. Algumas eram emocionais. Mas olhando para trás, posso dizer que são poucas as vezes que me arrependi de algo. Eu comprei uma cobertura porque tinha um sonho de morar em uma casa nas alturas (tenho medo de morar em casa, por conta de assalto). Foi só morando em uma cobertura que eu pude descobrir que não queria mais morar em uma kkkk. Dava muito trabalho, limpar o quintal, tirar folhas do ralo, o muro que ficava encardido, etc. É muito bom poder realizar sonhos, porque com isso, paramos de sonhar e passamos a viver de fato, mesmo que a experiência não seja uma das melhores rs. Um dos meus outros sonhos era ter uma coleção de kitnets. Eu queria ser administradora de várias kitnets desde a adolescência. Comprei algumas. E descobri que dava um trabalhão danado, fora o pagamento pesado de impostos… depois de algum tempo, vendi e comprei tudo em FIIs…. kkkk. Se foi um erro? Claro que não foi. Entendo que foi um passo muito necessário para que eu pudesse partir para meus próximos sonhos. Beijo.

          Curtido por 1 pessoa

          • Maravilha esse pensamento de colocar os desejos em prática, até pra saber se vale mesmo a pena. Minha mãe (psicóloga) diz que o fator emocional sempre tem um grande peso na tomada das decisões e a gente acaba “justificando” nossos desejos com histórias racionais… Hehehe!

            Comprar este imóvel realmente atenderia essa vontade forte de morar em apto com cara de casa. E pode fortalecer a reserva para o Fire caso haja valorização, pois daqui uns anos, especialmente quando minha filha for pra faculdade ou se mudar, posso vender e partir para um apto menor, vivendo com conforto enquanto a família está maiorzinha…

            Curtir

            • Sim, os entendidos sobre imóveis, dizem que compra boa é quando compramos imóveis por um preço abaixo do mercado para podermos vender pelo preço do mercado. Muitas pessoas compram imóveis pelo preço do mercado e rezam para que consiga vender acima do preço do mercado rs.

              Curtir

  16. Eu moro em São Paulo, mas no extremo da Zona Leste, divisa com Itaqua: bairro super residencial e cheio de árvores… barulho de carro aqui é novidade. Vocês sentirão uma paz tremenda afastado da “nuvem louca de pensamentos”. A qualidade real de vida vai aumentar, podem ter certeza!
    Vim parar aqui por um vídeo do canal da Rosana R. e com certeza serei visitante deste blog para sempre ❤

    Curtir

    • Oi Vanessa, nestes dois dias que consegui aproveitar um pouco mais a vista e a cidade, já senti diferença no tratamento das pessoas. As pessoas puxam conversa!!!! Igual quando morava em Santos! Hahahaha! Eu, quando comecei a morar na capital, também fazia isso, puxava conversa com os outros. Até que fui assaltada pelo cara que eu puxei conversa…. e também uma vovó saiu correndo de mim achando que eu ia assaltá-la. E essas experiências foram se somando, até que parei de puxar conversa. Ai que maravilhoso morar aqui rsrs. Beijos.

      Curtir

  17. Que notícia boa Yuka!
    Mudanças assustam, mas é bem-vinda… apesar de ter saído de Sampa aos 18 anos (isso em 1991) para vir morar no Interior e não querer. Acho que contei que mudei porque a empresa que meu pai trabalhava na época veio para cá.
    Eu nunca me acostumei muito aqui, até hoje. Como me casei com alguém nascido na cidade e que nunca trabalhou fora dela (detalhe eu já kkk).
    Eu acho aqui tudo muito limitado, custo de vida caro.
    Sem muitas opções. Apesar de ter menos violência e assaltos, eu sinto saudades principalmente do lazer e condução (metro é uma delas).
    Acabei me habituando com a vida aqui, mas não fiz muitas amizades com as pessoas nascidas aqui. Teve uma amiga que trabalhei e a irmã dela que viraram amigas de estar juntas sempre.
    E as outras são de longe…uma amiga minha de infância por exemplo é de Americana. Acredito que existe uma panelinha aqui na cidade.
    Bom tem o lado bom de ter algumas facilidades, como escola perto e por ser pública municipal, a qualidade até que é boa.
    Mas …aqui estou até hoje rs…
    E vamos seguindo …a vida as vezes muda.

    Desejo que vocês sejam muito felizes na nova morada.
    Super bjs

    Dri 😀

    https://adrianaavilaatelie100.blogspot.com/

    Curtir

  18. Olá, Yuca, conheci teu blog através da Rosana Radke que apresentou um lindo post teu no canal dela, hoje. Vim correndo e pelo primeiro post sobre a saída de São Paulo, sei que cheguei no lugar certo e que vou apreciar muito ler o que você escreveu. 🙂

    Curtir

  19. Yuka,

    Que legal, fico muito feliz por vocês!

    Gostei da sua maneira de escolher a localização. Simples e não faz com que você perca tempo ou fique em dúvida sobre locais que atendem “mais ou menos” suas necessidades, pois sabe exatamente o que necessita e está determinada a consegui-lo.

    ” A cidade desacelera quando a moradia tem localização estratégica.”
    Seu marido disse tudo.

    Boa semana!

    Curtido por 1 pessoa

    • Oi Rosana, obrigada. Meu problema com o bairro novo é sempre o mesmo, eu não tenho nenhuma noção de direção rs. Então já viu, durante umas boas semanas, fico me perdendo para ir nos lugares mais básicos possíveis. Já até virou piada para o meu marido. Uma simples ida à padaria se torna um grande desafio para quem não tem senso de direção rsrs. Beijos.

      Curtir

  20. Conheci seu blog nessa semana e ja li muitos textos seu, é uma leitura leve e interessante que me faz refletir muito principalmente sobre minimalismo e independência financeira…..
    Achei fantástico a maneira como vc escolheu o bairro que vai morar e vou usar a mesma técnica, no início do próximo ano me mudo para Americana e vou recomeçar do zero, não trouxe nenhum movel e pretendo comprar somente o que for essencial e que eu realmente irei usar….
    Sou natural de SP capital, morei nos ultimos 5 anos no interior de Alagoas e realmente morar em cidade do interior é muita qualidade de vida principalmente para quem tem filho pequeno como nós.
    A pandemia tambem me trouxe muitas reflexões e decidir voltar para o estado de SP para ficar mais perto da familia.
    Desejo muita felicidade para vcs nessa nova jornada.

    Curtir

    • Obrigada Vanessa, muita felicidade pra você também em Americana. No final de tudo, o que importa são as pessoas: a família, os amigos, os vizinhos, as pessoas queridas… e é em busca dessa felicidade que devemos buscar, não em coisas. Um grande beijo pra você.

      Curtir

  21. Parabéns Yuka! Adoro seu blog e acompanho há bastante tempo mas nunca comentei. Também trabalho em SP e moro num cidade perto (Mogi das Cruzes) optei por isso pela qualidade de vida e custo de vida. Espero que seja bom p vcs tbm! Adoro seu trabalho com o blog, obrigada por nos ajudar a refletir. beijos.

    Curtir

    • Oi Ellen, eu conheço Mogi, realmente é uma cidade tranquila. Estou me adaptando à nova rotina, aos novos barulhos (a cidade é mais silenciosa, menos populosa rsrs). Obrigada pela força!!! Beijos.

      Curtir

  22. Olá Yuka!! Que legal!!! Fico muito feliz por vocês. Morar em cidade pequena é tudo de bom. Eu que o diga. Sabia que moro em uma cidade de praia com 23.000 habitantes? Eu adoro. Ahaha. Beijão!

    Curtir

    • Oi Janaína, confesso que ainda estou me acostumando a morar em uma cidade menor, sei que será uma questão de tempo, afinal, vivi durante muitos anos naquele agito de São Paulo rsrs. Obrigada pela torcida. Um beijo!

      Curtir

  23. Parabéns Yuka!! Sua estratégia de escolher a casa nova é muita boa, nunca pensei em fazer dessa forma, acho que vou brincar no Google Maps de escolher minha casa nova rs Tenho muita vontade de me mudar para uma cidade maior, pois onde moro é longe de tudo. Não pude me mudar antes por causa do trabalho, não posso me mudar agora porque estou desempregada, acho que fiz alguma coisa errada aqui kkk Estou correndo atrás de um trabalho remoto pra ver se resolvo esse dilema. Ano passado estava tão desesperada para mudar que caí em um golpe de estelionato, agora até juntar dinheiro e a dignidade de novo vai um tempo… Realmente agir por emoção é muito traiçoeiro.

    Sucesso na nova vida! Bjs

    Curtir

    • Oi Dani, sim, aguarde até você encontrar um emprego novo, e ali, será seu ponto de partida no Google Maps. Tente avaliar se vai pegar ônibus, metrô, ou se prefere não pegar nada. Se não for pegar nada, tem que colocar um raio de uns 2km (depende da sua disposição em andar), 3km? É como se pegasse um compasso mesmo (aquele instrumento que usamos pouco na escola kkkk), e demarcasse até onde vai o raio. Aí você vai brincando, tentando descobrir onde estão os supermercados, as feiras de rua, os mercadinhos de bairro, papelaria, tudo o que você acha útil. Depois que descobrir alguns nomes de ruas interessantes, ao olhar em sites de imobiliária, vai ver o preço padrão dos aluguéis. Vai ser o momento de acompanhar preços. Por exemplo, onde eu moro, o valor do aluguel + condomínio era meio caro, mas eu tinha um valor que eu queria pagar, e por isso, continuei olhando os sites todos os dias, pra verificar se não tinha nenhum imóvel novo. E não é que surgiu um imóvel depois de algumas semanas? E o melhor, com valor 20% menor do que a região costuma pedir? Valeu muito a pena fazer isso, e o melhor, fazer sem pressa. Tenho certeza que você também vai conseguir localizar ótimas oportunidades desta forma. Um beijo.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: