A sua falta de interesse em investimentos pode custar muito caro

Menino, Sozinho, Sessão, Banco, Pôr Do Sol, Sol

Quando comento sobre investimentos com as pessoas, elas costumam ter uma desculpa na ponta da língua: vão começar daqui a algum tempo, talvez no ano que vem, quando conseguirem uma promoção, quando mudarem de emprego, quando terminarem de pagar as dívidas, quando as crianças crescerem etc.

O que elas não entendem, é que quando falamos de investimento, a cada ano postergado, a pessoa terá que trabalhar muito mais para alcançar a aposentadoria (ou tranquilidade financeira, ou independência financeira), já que receberá menos juros compostos.

Para quem não entende de investimentos, o parágrafo anterior não faz sentido nenhum, são apenas palavras soltas. Para quem entende de investimentos, significa ‘não dar valor ao dinheiro’, ‘rasgar dinheiro’, etc.

Desconsiderando a inflação, uma pessoa que ao invés de investir por um período de 30 anos, e resolve atrasar “apenas” 5 anos, achando que não vai ter tanta diferença assim no patrimônio final, terá uma surpresa desagradável. Esses 5 anos que a pessoa resolveu simplesmente ignorar, terá um efeito devastador no patrimônio, já que a diferença do valor acumulado entre uma pessoa que poupou por 25 anos e outra que poupou 30 anos será quase 50% menor.

E por quê toda essa diferença?

Por causa dos juros compostos.

INVESTINDO POR 25 ANOS INVESTINDO POR 30 ANOS
APORTE INICIAL R$ 5.000 R$ 5.000
APORTE MENSAL R$ 500 R$ 500
TAXA A.M. 0,80% 0,80%
VALOR ACUMULADO R$ 674.484,65 R$ 1.126.249,05

Reparem que a única variável que muda nos dois exemplos é o tempo investido, uma diferença de apenas 5 anos. O aporte inicial é o mesmo, a taxa mensal é a mesma, o valor do aporte mensal é o mesmo.

Essa única diferença de 5 anos, fez com que o valor acumulado, que seria de R$1.126.249,05, fosse reduzido para R$674.484,65.

Ou seja, por não ter investido R$30.000 (R$500 por 5 anos), a pessoa literalmente jogou no lixo R$421.764,40.

Vou dar outra informação que será chocante para quem não entende de investimentos.

Desse montante R$1.126.249,05, apenas R$185.000,00 foi dinheiro trabalhado do seu suor. Os outros R$941.249,05 foram juros compostos, ou seja, o seu dinheiro trabalhou para você.

Quem, em sã consciência, rasgaria 1 milhão de reais? Ninguém. Mas na prática, quando decidimos ignorar sobre a importância dos investimentos na nossa vida, a maioria da população rasga dinheiro todos os dias sem perceber.

Assustado?

Está na hora de correr atrás do prejuízo, antes que seja tarde demais.

Nota: Tem uma frase que eu não sei de quem é “Antes de correr, aprenda a andar. Tudo na vida tem sua hora, seu lugar”. Muitas pessoas me perguntam onde eu invisto, como consigo rentabilidades boas, só que esquecem que eu já faço isso há anos, esquecem que eu estudei todos os dias. Antes de querer se aventurar na renda variável, comece economizando parte do seu salário. Veja onde é possível enxugar gastos. Leia livros sobre investimentos, acompanhe blogs, sites e vídeos no YouTube sobre o assunto, comece devagar. Tudo tem o seu tempo. Eu não sei com qual educador financeiro você irá se identificar, então a alternativa que resta é pela tentativa e erro. Foi assim comigo, será assim com você. Faça a sua lição de casa, estude, há muitos conteúdos gratuitos. Só assim, irá entender como funciona o mercado financeiro e descobrir que investir não é difícil.

~ Yuka ~

28 Comments on “A sua falta de interesse em investimentos pode custar muito caro”

  1. Parabéns pelo post excelente.

    Em especial destaco o último parágrafo, você tocou em um ponto importante que é a necessidade de primeiro economizar uma parte do salário antes de querer buscar 1% a.m de rentabilidade, o resultado é que sem um orçamento doméstico e controle de gastos acabam precisando resgatar rapidamente esse investimento, automaticamente se deparam com um rendimento pequeno ou negativo.

    As pessoas querem resultados rápidos, quando você fala em investir para daqui 20, 30 anos a maioria já torce o nariz. O brasileiro médio considera que não vale a pena investir para daqui a tanto tempo, espero perguntar daqui 30 anos se às mesmas pessoas que me falam hoje que não vale a pena ainda vão considerar que estavam certas.

    Curtir

    • Oi Poupador, eu insisto sempre que possível nesse assunto, de que antes de buscar rentabilidades milagrosas, tem que aprender a viver com o suficiente, fazer orçamento doméstico, enxugar gastos, economizar todo santo mês, e aí sim, aprender a investir. Até esse dia chegar, vale colocar na poupança, num fundo DI de um grande banco, o importante é ter consistência de poupar todos os meses. Até chegar no nível de conhecimento que possuo hoje, e de conseguir aplicar as coisas que aprendi, foram anos e anos de acertos e principalmente de erros. E esses erros (que as pessoas querem fugir e pular etapas a qualquer custo) foram fundamentais para o amadurecimento da minha estratégia de investimentos. Infelizmente, tenho a impressão de que as pessoas que você irá perguntar daqui a 30 anos, ainda vão continuar insistindo de que “caixão não tem gaveta”, de que “dinheiro é a origem de todo o mal”. Beijos.

      Curtir

  2. Bom dia Yuka, gosto muito dos seus posts sobre investimentos. Ainda não tenho nada investido, pois me mudei de vida agora há pouco e estou mudando de CLT para PJ, ou seja não tenho dinheiro no momento. Tenho bastante disciplina e vontade de investir e tenho certeza que quando minha vida estiver organizada financeiramente eu irei investir regularmente. Primeiro preciso ganhar dinheiro pra me manter e em seguida quero investir, mesmo que seja pouco no começo já irei fazer algo.
    Um grande abraço

    Curtir

    • Oi Isis, esse pouco que você irá guardar já fará muita diferente no futuro. Se não for pelos juros compostos, será pela consistência. Guardar todos os meses é muito mais força psicológica do que outra coisa, daí a importância de tornar a economia um hábito. Se não for possível poupar muito, comece com 10 reais, depois aumente para 50 reais. Beijos.

      Curtir

  3. Para uma pessoa mais jovem, o interessante é buscar formas de conseguir a renda mensal para a sua aposentadoria. Investir no pessoal é mais interessante na faixa 18-25 anos, seja estudando em uma boa universidade em um bom curso, aprendendo novas habilidades, novos idiomas ou networking, ou estudando para passar em um concurso. Acredito que somente após isso você consiga ter renda e gastos mensais para formar a sua reserva de emergência, enquanto isso já pode ir estudando sobre o mercado financeiro, as finanças pessoais e os diversos tipos de investimento.

    Curtir

    • Oi Lucas, faço das suas palavras as minhas. Concordo com você. Se for jovem, o importante é tentar aumentar a renda, já que invariavelmente com a idade, os gastos tendem a aumentar (filhos, escola, plano de saúde etc). Beijos.

      Curtir

  4. Bom dia , Yuka! Mais um texto excelente. Estudar finanças pessoais para mim é um prazer e já faço isso há muito tempo, mesmo assim cometi muitos erros(título de capitalização, previdência privada), mas faz parte do processo. Invisto para longo prazo, mas sem deixar de aproveitar a vida e já acompanhei vários sites, entretanto, me identifiquei apenas com o seu e o de Bastter, dos quais sou seguidora fiel. Invisto em renda variável(ações brasileiras e fiis), tesouro direto e poupança(colchão financeiro). Estou estudando investimentos no exterior e pretendo começar na bolsa americana ano que vem. Um grande abraço.

    Curtir

    • Oi Marcia, tudo bem? Eu também sinto prazer em estudar finanças pessoais. Tenho um prazer legítimo em ler sobre o assunto, assistir vídeos, ver e rever a minha planilha de orçamentos. Que honra saber que você só se identificou com 2, e que um deles é o meu. Também gosto do Bastter. Você conhece o Canal do Holder do Fábio Faria e o canal do Você Mais Rico do Bruno Perini? Gosto bastante deles. Talvez você goste também. Sobre investimentos, pelo jeito estamos na mesma fase, comecei a estudar sobre investimentos no exterior e no ano que vem, também começarei a investir na bolsa americana. Mas uma coisa que comecei a estudar também é sobre planejamento sucessório, e é um assunto cabeludo demais. Mas aos poucos pretendo me apropriar sobre o assunto, e estabelecer estratégias para proteger a minha família. Beijos.

      Curtir

      • Conheço esses canais que você citou. Gosto deles, tem também o me poupe, primo rico, academia do dinheiro, Julia Almeida, economirna, Rafael Seabra, enfim, são vários com conteúdo bom, mas os que eu efetivamente sigo são o seu e Bastter. Quanto ao planejamento sucessório eu ainda não pensei a respeito, apesar de ter uma filha de 4 anos de idade e já ser uma mãe idosa(rs) que vai fazer 49 anos na próxima quinta-feira.

        Curtir

        • Sim, tem muitos YouTubers bons, por isso o jeito é assistir de tudo um pouquinho para ver com qual educador financeiro a pessoa mais se adequa. Sobre planejamento sucessório, talvez seja legal você estudar também (mas já te aviso que o assunto é tão chato….. rs), principalmente por você ter uma filha. No ano que vem, depois de estudar um pouco sobre planejamento sucessório, pretendo fazer um testamento para proteger as minhas filhas em caso de falecimento de ambos os pais. É um assunto que não é muito agradável, mas necessário. Beijos.

          Curtir

  5. Acompanho seu blog mas nunca comento. Fico intrigado pq só 1% e tlvz menos investem no Brasil de hoje. 99% vão depender do INSS e isso não vai mudar. Se isto acabar haverá uma revolta muito pior do que no Chile. As pessoas não sabem investir e muito poucas vão estudar. É como uma pessoa comum estudar física quântica, não rola.
    Por isso acho que o Brasil está fadado ao socialismo e ao assistencialismo e cada vez terão mais pessoas precisando pois os preços só sobem e o desemprego tbm aliado a salarios baixos, condições de vida subhumanas por todo lado, descuido com finanças etc. Estou realmente preocupado com o futuro do país

    Curtir

    • Oi Roger, eu também tenho as mesmas preocupações que você. Eu sinto a cada ano as coisas aumentarem de preço, o meu custo de vida aumentar. Fico sempre pensando nas pessoas que ganham muito pouco, como elas fazem para viver? E já sabemos o que acontece quando a desigualdade aumenta… a violência aumenta (ainda mais). Cada vez mais pessoas estarão dependentes de algo que não será suficiente para viver uma vida digna. A sua preocupação é real, e é extremamente preocupante que a maioria da população (isso inclui meus familiares, amigos e colegas) ainda não acordou para essa realidade que está mais próxima do que muitos de nós imaginamos. Beijos.

      Curtir

  6. Oi Yuka,
    Realmente impactante esse cálculo da diferença de “apenas” 5 anos.

    Esse mês está sendo muito especial pra mim, porque no início do ano prometi que seria uma investidora até o final de 2019, e está se concretizando! E vc me inspirou, já falei isso algumas vezes!

    E realmente, foi importante passar esse ano estudando e revendo minhas prioridades, e entendendo como eu deveria começar, quais os meus objetivos no futuro, e principalmente porque sei que não vou começar e parar, rsrs, vou poder ter consistência, porque a mentalidade mudou!

    Ainda estou engatinhando, mas hoje me sinto mais aliviada ao pensar no futuro. Adoro aprender coisas novas e vamos combinar que não existe coisa melhor do que aprender como fazer o nosso dinheiro multiplicar hehehe!

    Bjssss!!

    Curtir

    • Oi Débora, as pessoas costumam se desesperar, porque comparam com uma outra pessoa, sendo que o correto é comparar com a versão nossa de alguns meses ou anos atrás, exatamente como você está fazendo. Ao comparar com a Débora do início do ano, com a Débora do fim de ano, você consegue avaliar a sua progressão, e com isso, ficar empolgada e orgulhosa com o seu progresso. E isso pode ser levado em qualquer âmbito da vida, desde relacionamentos, casamento, etc. Fico feliz por saber que fiz parte desse seu processo de inspiração para ter uma vida financeira mais organizada, espero continuar contribuindo. Errar faz parte, você vai ver que irá errar algumas vezes, mas não vai doer como achava que iria doer, na verdade, vai ver que quando erra, aprende até mais rápido rs. Que o nosso ano de 2020 seja muito proveitoso, com muito estudo e que a consequência disso seja disciplina e prosperidade. Beijos.

      Curtir

  7. Olá, Yuka.

    Quanto mais cedo melhor. Eu comecei tarde por vários motivos.Um deles foi ter nascido em uma família pobre da zona rural. Comecei por volta dos 30 anos. Antes disso eu busquei por salários melhores e o dinheiro que ganhava gastei com estudos. Claro, deveria empreender, mas esse não fiz ainda.

    Conheço muitas pessoas que tiveram uma vida mais privilégiada que a minha e não tem nada investido. Tudo que ganha gasta, e confia na aposentadoria do INSS.
    A maioria das pessoas que converso quer ficar rica em pouco tempo e prefere não investir devido ao tempo demorado. Investir 10 anos ou mais é muito tempo para elas.

    Abraços!

    Curtir

    • Oi Cowboy, acho que a grande maioria começa nessa faixa dos 30 anos mesmo. É quando vem o juízo, o peso da idade, o medo do futuro… Realmente, vejo pessoas com vidas privilegiadas (ter pai e mãe, família estável, teto para morar, emprego, salário razoável, etc), mas gastam até o último centavo do salário. Algumas pessoas que eu conheço até falam que não pretendem se aposentar, que vão trabalhar até os 70 anos… só esquecem que com a idade, vem as doenças como artrite, alzheimer, etc, além de mentalmente não estarmos mais disponíveis. Preocupante… Beijos.

      Curtir

  8. Os numeros que você colocou realmente são bem interessantes. Só não da para ter muito parâmetro porque 25/30 anos investindo da forma que colocou significa ter esse dinheiro só após os 50! Mas entendi o raciocinio perfeitamente, só acho que esses números podem ser fácilmente acelerados apartir dos 50/100k com empreendedorismo. O ser humano tem que aprender a descobrir os seus dons, oque gosta de fazer, trabalhar! E aprender a ganhar dinheiro com isso, é a receita para o sucesso. Trabalhar no que gosta e ganhar dinheiro!

    Curtir

    • Oi Peão, verdade, joguei 30 anos para que os leitores pudessem ter uma noção dos juros compostos. Foi mais ou menos com esse tipo de cálculo que eu fiquei maravilhada. Do tipo, como assim juntar 180 mil e ganhar 1 milhão em juros compostos? rsrs Depois que cai a ficha, tudo fica mais fácil. Sobre o medo de empreender, talvez tenha a ver com a educação passiva que recebemos, de que precisamos fazer faculdade para ser empregado de alguém, que é feio errar, que é feio fracassar. E aí, por causa do medo, não ousamos nada, trabalhando por 30, 40 anos em troca de um salário baixo. Beijos.

      Curtir

  9. sobre sua nota no final do texto: o tempo de investimento e o valor aplicado importam muito mais do que a taxa de juros que vai conseguir. É só pegar o exemplo que deu no texto e aumentar o aporte para 600 reais por mês, por 30 anos, e o valor já vai para 1,33 milhões de reais.
    foque no trabalho, aumente seus aportes, e foque em deixar esse dinheiro investido pelo maior prazo possível. não tem muito segredo, só precisa de disciplina.

    Curtir

    • Oi Marcelo, siiiimmmm, e é isso que as pessoas precisam entender…. é muito mais eficiente aumentar o aporte do que ficar procurando taxas de juros que não existem mais. Foi-se a época dos 19% em renda fixa pré-fixado (lembra? eu ainda tenho alguns na minha carteira). A realidade agora é outra, as taxas são outras. Essa sua última frase é matadora: “foque no trabalho, aumente seus aportes, e foque em deixar esse dinheiro investido pelo maior prazo possível. não tem muito segredo, só precisa de disciplina.” Assino embaixo rs. Beijos.

      Curtir

    • Oi Bilionário, a conta é simples, o mais difícil é a disciplina, como disse o Marcelo no comentário acima. Disciplina para poupar todos os dias, para investir todos os meses, para não cair na falácia dos colegas dizendo que precisamos comprar um imóvel próprio, trocar carro a cada ano, comer fora todos os dias, usar roupa da moda… Beijos.

      Curtir

  10. Faço meia culpa nisso pois fui muito indisciplinada na minha vida, na verdade um pouco pelo exemplo que tinha em casa e um pouco daquele pensamento de que não tinha nada e como trabalho e tenho dinheiro faço tudo oq não pude fazer antes. Engraçado como depois de ser mãe aos 39 e chegar aos 40 todos esses pensamentos não fazem mais sentido. Sei que não dá pra recuperar o tempo perdido em se tratando de juros compostos mas estou tentando recuperar o tempo aportando tudo o que posso e sou prova de que não ter dinheiro é pura desculpa pois em um ano consegui mais que dobrar os aportes que tinha (até o início do ano só possuía uma previdência corporativa muito boa pois além da empresa aportar o mesmo valor que o funcionário é isento de taxas de carregamento e administração). O segredo? Realmente definir o que é prioridade na sua vida e dedicar tempo e energia nisso.
    Beijos

    Curtir

    • Oi Michele, ser mãe nos transformou, não é mesmo? Depois que minhas filhas nasceram, eu nunca mais fui a mesma pessoa. Na verdade, fico imaginando se eu reencontrasse meu ex-marido pelas ruas de São Paulo… acho que ele não me reconheceria mais nas conversas, já que há pouquíssimo de mim daquele período. Você tornou os estudos sobre finanças uma prioridade (talvez pelo amor que você sente pela sua filha) e vai colher os frutos daqui a alguns anos. Eu sempre converso com o meu marido que a maioria de nós, só sonhamos, ficamos olhando para a ilha que queremos chegar como se fosse algo impossível. Tanto eu como você, Michele, estamos pavimentando o caminho que estamos trilhando, e chegar na ilha, será uma questão de tempo. Eu não enxergo mais como um “se eu chegar”, e sim como um “quando eu chegar”. Será uma questão de tempo. Beijos.

      Curtir

  11. Esse é um dos princípios básicos para alcançar a independência financeira!

    De fato, Yuka, por mais claro que seja para nós, é bem difícil as pessoas o aceitarem se a vida delas foi de excesso de prioridades no presente em detrimento ao futuro.

    Com a correta adaptação, é um belo ensinamento para nossos filhos desde cedo.

    Abraços!

    Curtir

    • Oi André, meu próprio marido fala que é difícil visualizar o futuro de forma clara. Claro que não temos como prever o futuro, mas algumas coisas, conseguimos prevenir. O dinheiro não é a solução de todos os problemas, mas é a solução de muitos problemas, né? Um beijo.

      Curtir

  12. Oi Yuka, tudo bem?

    Conheci vc por meio do blog “Aposente aos 40” que super indicou vc como uma referência feminina no mundo dos blogs.

    Primeiramente gostaria de parabenizar pelo seu conteúdo que é muito bom, escrita muito boa.

    Gostaria de convidar vc a conhecer meu blog, especialmente o ranking que eu faço da comunidade da finansfera e também o “show dos milionários” onde relato os posts mensais da galera de forma descontraída.

    O motivo principal do meu convite é que, esse ranking existe por anos e ele possuía um requisito tosco que impedia mulheres de participarem. Logo assim que assumi, comecei a levantar o questionamento pois muito me incomodava e também sem ser totalmente agressivo, até que pouco tempo depois decidi quebrá-lo como um ato de demonstração de união e igualdade, deixando essa discriminação desnecessária de lado.

    Como eu pude notar que existe um público feminino que te segue, gostaria de solicitar que me adicionasse à sua blogroll por gentileza, para quem sabe, atrair a atenção de mais mulheres na nossa comunidade e dar a elas a oportunidade de participar do ranking. Hoje não temos nenhuma participante, acredita?

    Agradeço a atenção dada a este e-mail desde já.

    Att.
    O Engenheiro Investidor.

    Curtir

    • Oi Engenheiro, tudo bem?
      Eu cheguei a acompanhar por um tempo esses rankings da finansfera, há uns 3 anos talvez, mas era como você disse, as pessoas eram extremamente agressivas, e acabei nem me interessando por conta disso e parei de acompanhar os rankings.
      Vou dar uma olhada no seu blog sim, não conhecia ainda.
      Um beijo.

      Curtir

Deixe uma resposta para Peão Playboy Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: