10 dicas para multiplicar o dinheiro mais rápido

Captura de Tela 2018-05-27 às 21.08.29

Desde 2010 eu e meu marido começamos a investir pesado, pensando na nossa independência financeira.

De todas as dicas possíveis, há 10 que eu acho extremamente importante para quem tem um objetivo de vida igual ao meu.

1. Não ter posses

Não ter posses me possibilita ser livre: posso ir para qualquer cidade, morar em qualquer bairro.

Não ter posses me possibilita economizar: não tenho apartamento (não preciso reformar, consertar infiltrações), nem carro (IPVA, seguro, gasolina, depreciação), nem moto, ou seja, não tenho gastos.

2. Ser minimalista

Tenho tudo o que preciso. Não preciso ter 20 bolsas, 20 sapatos, 20 calças. Ser minimalista é ter o essencial e eliminar tudo o que não é importante. Ser minimalista me possibilitou viver com o que é importante e não sentir falta do resto.

3. Ser frugal

Apesar de ser muito similar a ser minimalista, há diferenças sutis. Ser frugal é ter a qualidade de poupador, econômico, prudente no uso dos recursos de consumo como alimentos, tempo ou dinheiro, e evitando desperdício, esbanjamento ou extravagância (Wiki).

4. Não se comparar com o outro

Pouco me interessa se o salário de um amigo é maior que o meu, se moram em um bairro melhor, se moram em um apartamento próprio e eu não, se ganham joias no aniversário de casamento e eu chinelo. Prefiro me aposentar mais cedo do que ter 10 anéis de brilhante no meu dedo e ser uma escrava do sistema.

5. Não ter redes sociais

Instagram, Facebook, Snapchat e outros que nem conheço. Me pergunto por qual motivo eu perderia o tempo precioso da minha vida olhando a vida dos outros (muitas vezes que nem é uma vida de verdade)?

6. Aumentar o aporte a cada ano

Mesmo não ganhando aumento anual, mesmo tendo 2 filhas pequenas, mesmo meu marido não tendo emprego fixo, a cada ano, nosso aporte aumenta.

7. Reduzir custos

Esforçar para reduzir custos todos os meses. A todo momento avalio meus gastos para ver se há algum ralo aberto, algum gasto desnecessário. Não sou contra gastar, só gosto de gastar bem o meu dinheiro.

8. Aprender a investir

Estudar. Estudar. Estudar. E estudar mais um pouco.

9. Reinvestir

Reinvestir aluguéis, juros sobre capital, dividendos, rendimentos, restituição do imposto de renda, nota fiscal paulista, Méliuz, qualquer pingo que entrar na conta.

10. Baixe seu padrão de vida

Aprendi cedo a sempre viver abaixo do padrão. Isso significa que eu pinto as paredes do meu apartamento, monto os móveis que compro, faço minhas próprias unhas, instalo cortina, levo marmita para o trabalho, uso transporte público, etc.

Não pensem que eu passo necessidade. Longe disso. Eu não gasto para impressionar outras pessoas. Eu aprendi a reconhecer o que é importante para mim e o que não é.

~ Yuka ~

Anúncios

64 comentários em “10 dicas para multiplicar o dinheiro mais rápido

  1. Obrigada pelos seus posts, são de grande inspiração pra mim.

    Tem alguma dica de como estudar sobre investimentos? Tenho um dinheiro guardado visando me aposentar no futuro tbm , mas tenho tido dificuldade em estudar sobre isso … Muitas informações fico confusa.

    Curtir

    • Oi Beatriz, comece lendo os posts do Leandro Ávila, no Clube dos Poupadores. Há centenas de artigos muito bons! Outra coisa que é importante, mudar a mentalidade em relação ao dinheiro. Leia o livro Pai Rico, Pai Pobre, do Robert Kiyosaki. Já deve ter ouvido em diversos lugares, mas acho que será um bom começo (se não se incomodar em ler livros pelo tablet, kindle ou notebook, dá pra baixar no Le Livros de graça). Beijos.

      Curtir

  2. olá Yuka, adoro os seus posts e me identifico muito com sua forma de pensar. O item 10 me fez refletir e acho que preciso me empenhar nisso. Minha dúvida é sobre não ter posses, ter um imóvel não seria um investimento pro futuro? Algo para deixar para suas filhas?

    Curtir

    • Oi Su, o imóvel que a gente mora, não pode ser considerado como investimento, porque você não ganha dinheiro com ele, muito pelo contrário, você só gasta (com reformas, IPTU, armário planejado, troca de piso, etc). Se comprar para alugar ou vender mais caro, aí sim pode ser considerado como um investimento. Eu sei que dá um nó na cabeça, porque a vida inteira falaram pra gente que imóveis é um investimento, eu mesma também achava isso. Eu já escrevi um post sobre esse assunto, em algumas semanas ele estará disponível. Se ainda não leu, leia o livro Pai Rico, Pai Pobre, do Robert Kiyosaki. Ele explica muito bem esse conceito que estou falando. Um beijo pra você.

      Curtir

      • OI Yuka, realmente dá um nó na cabeça, mas agora fiquei super curiosa rss. Com certeza é um assunto de longo debate, pois se a pessoa morar perto de metrô etc., aí sim é mais oneroso, mas no meu caso, não pago IPTU nem tenho móveis planejados, porém gostaria de ter. Vou ler este livro para tentar entender melhor. Aguardo seu post para ajudar a desenrolar o nó, fiquei reflexiva agora kkk. Grande beijo

        Curtir

  3. Que delícia suas dicas Yuka. Onde você mora com sua família? Com o que trabalhas? Vi à minha frente ao ler suas dicas, um/a franciscano/a que faz ‘votos de pobreza’, mas, não o consegue viver tão bem assim…lindo…posta mais…divulgue mais…outros/as precisam saber que é possível viver assim…obrigado.

    Curtir

    • Oi Estevam, eu moro em São Paulo, sou funcionária pública. Ou seja, a minha volta, vejo todos consumirem muito, gastarem o que não tem, fazerem dívidas e acharem isso muito bonito. Eu sou uma estranha no ninho quando digo que não tenho apartamento, que não tenho carro, e que sou feliz assim rs. Beijos pra você.

      Curtido por 1 pessoa

  4. Yuka,

    Seu post ficou excelente! 🙂
    Mostra de forma bem clara e resumida muitos dos passos para o alcance da tão sonhada IF (independência financeira).
    Em relação ao minimalismo, ainda ganhamos tempo para o que realmente importa, pois objetos demais demandam muito tempo para limpeza e organização. Além disso, menos coisas tornam nossa mente mais tranquila.

    Não sei se conhece o pensamento:
    Casa desorganizada
    Mente desorganizada
    Vida desorganizada

    Boa semana!
    Simplicidade e Harmonia

    Curtir

  5. Gostaria (se possível) que você fizesse um post sobre receber visitas em casa. Visitas rápidas e aquelas que se estendem, como vocês lidam com isso? Digo na questão dos gastos sabe? Visitas mudam a rotina de uma casa, gostaria de saber sua experiência. Obg.

    Curtir

  6. Excelente texto. Nossas decisões e escolhas definem nosso presente e nosso futuro. Tenho um colega de trabalho que logo no primeiro plantão que fizemos juntos ele disse “você já deve ter ouvido que sou o mais burguês da rede” (oi?)… na verdade nunca tinha ouvido nada e fiquei quieta. É uma pessoa extremamente pessimista e reclamona, negativa, que o tempo todo quer se comparar com os outros. Nesse mesmo plantão já começou a me perguntar onde eu morava, se minha casa era própria ou alugada, quanto pagava de aluguel/financiamento, que carro dirigia, se tinha comprado zero ou usado, se era automático, pra onde eu tinha viajado e coisas do tipo. Era mais um interrogatório do que um plantão. Depois descobri que ele fazia isso com todos os colegas. Se comparava com os outros e sofria se as pessoas tinham ou faziam algo que ele não tinha/fazia. Ele na verdade não é “burguês” como se define, mas uma pessoa que gosta de parecer rico. Vem de uma família de boas condições, mas hoje ele, casado e por conta própria, não tem as mesmas condições de quando era solteiro e morava com os pais. Dessa forma ele gosta de contar que mora em um prédio bem conceituado em um bairro nobre da cidade (mas esconde que é alugado porque sente vergonha disso, na cabeça dele ter imóvel próprio é o verdadeiro sinal da riqueza), dirige um bom carro (financiado, claro), colocou a filha pequena na escola mais cara da cidade e gosta de frequentar bons restaurantes…. mas para sustentar tudo isso, essa aparência e poder contar depois, ele precisa fazer o máximo de plantões permitidos, o que gera extremo estresse e insatisfação na vida dele, além de desespero pois a prefeitura reduziu o número de plantões, o que gerou queda drástica na renda daqueles que fazem muitos. Além disso não sobra dinheiro para mais nada. Não tem reserva, não investe, não viaja. Esses dias ele estava divagando sobre um outro colega, casado e com dois filhos que leva uma vida simples…. tem uma casa confortável mas não luxuosa, em um bom bairro mas não é um bairro chique; tem um carro completo porém simples, que não dá muitas despesas; assim esse colega faz menos plantões, sempre tem dinheiro sobrando e faz viagens legais com a família toda. O colega metido estava doído de inveja. Vejo na minha vida muitas pessoas como esse pobre colega, que mede seu valor e o dos outros através das coisas que possuem. Pura ilusão. Sempre vai ter alguém mais bonito, mais rico e mais inteligente que a gente ( ou que pareça ser tudo isso). Temos que focar no que é importante e essencial para nós, não tentar viver a vida para os outros, não tentar ser o que os outros esperam. Uma vida simples e tranquila. Essa é a verdadeira felicidade.

    Curtir

    • Oi Camila, excelente observação. Também conheço uma pessoa assim, quer saber meu salário, quanto ganha a minha categoria no concurso público, quanto pago de aluguel, quanto gastei na minha viagem… Se preocupa tanto com os gastos dos outros e nem percebe que a vida que ele mesmo criou é uma armadilha de gastos… Seu comentário tá tão perfeito que nem precisa de comentário rs. Tá lindo! Beijos.

      Curtir

    • Oi Maestro, pra quem já tem posses, é difícil mesmo passar a viver sem posses. Por isso quando as minhas filhas nasceram, fiz de tudo para permanecer sem carro, pois sabia que se eu comprasse um, nunca mais conseguiria me desfazer rs. Hoje moro perto do metrô, trabalho perto de metrô, e todos os meus compromissos (médico, pediatra, lazer, etc) estão num raio de 5km, o que é maravilhoso. Beijos.

      Curtido por 1 pessoa

  7. Adoro quando venho no blog e tem post novo. Escolher o minimalismo como estilo de vida as vezes é muito difícil, nem seus parentes entendem e questionam o tempo todo suas escolhas de compras (carro, roupas, móveis…), ou porque você não enche suas redes sociais com fotos da últimas viagem, ou o que mais detesto: porque você não usa objetos de tal marca já que pode pagar por eles em nem sei quantas prestações… Sempre lido bem, respondo que o dinheiro é meu e faço o que eu quero, mas quando me sinto cansada venho aqui e leio um post para lembrar que sempre tem alguém que entende as escolhas que você faz, mesmo que a grande maioria- com seu senso de competição para mostrar para os outros um vida perfeita- não compreenda.

    Curtir

    • Oi Aline, eu acho incrível esse espaço do blog, num período onde temos tantos haters, aqui não há ninguém que ofende o outro… tenho certeza que é por isso que continuo escrevendo semana após semana, mesmo com a minha vida tão atarefada com 2 filhas, e tendo um cargo de responsabilidade no meu trabalho. Escrever aqui é o meu refúgio, é quando descanso minha mente e tenho contato com pessoas como você, que entende o minimalismo como essência do viver-bem. Beijos.

      Curtir

  8. Sou suspeita em concordar com mais um post seu, né Yuka?! Excelente post! Simplesmente perfeito! Os conceitos de frugalidade + minimalismo são atualmente os que mais gosto de levar em minha vida. Tenha uma ótima semana!!!

    Curtir

    • Hahaha, obrigada Fernanda. Realmente, também adoro o conceito de frugalidade e minimalismo. Os dois são um conceito-chave para vivermos bem, sem excessos, mas com suficiência. Beijos e uma ótima semana para você também.

      Curtir

  9. Gostei das dicas em especial a 2,4,5,10 . ( a 10 me fez lembrar vc que corta a grama , que não temos empregada ou diarista, não mandamos mais a sua roupa de trilha na lavandeira que aprendi lavar em 15 minutos. só nisso a economia é grande e acho que estamos super bem assim né? ( também faço eu mesma minhas unhas, sobrancelhas e não pinto mais cabelos 😊 ) SE EU FICAR FEIA ME AVISA TÁ HEHEHHEHE VAI QUE EU NÃO ME DÉ CONTA.

    Betânia Bettu

    Telefone (45) 9 9851-8420

    “Deus nos concede a cada dia uma página de vida nova no livro do tempo.

    Aquilo que colocamos nela corre por nossa conta..”

    ________________________________

    Curtir

    • Oi Betânia, é muito gostoso a gente poder cuidar das coisas que são importantes para nós. Eu sinto muito prazer quando pinto minha casa, quando instalo uma prateleira, etc. E de quebra acabo economizando dinheiro. Beijos.

      Curtir

  10. Yuka, também sou servidora pública e, uma das grande metas, é poder me aposentar mais cedo. Para isso a frugalidade e minimalismo são fundamentais. Sem contar que ter menos coisas e ter menos satisfações sociais a dar tem me deixado mais leve e com mais foco no que realmente importa e me faz feliz de verdade. 😉

    Curtir

    • Oi Tatiana, ser servidora pública tem uma vantagem, poder fazer uma previsão do salário. Temos que usar isso a nosso favor para tentarmos aposentar mais cedo. Esse ano, vou tentar explorar mais esse assunto sobre a independência financeira. Beijos.

      Curtir

  11. Oi, Yuka!

    Gostei demais da mensagem deste domingo. E, aproveitando, gostaria de fazer algumas perguntas a vc: vc nunca teve redes sociais? Se já teve, em qual momento vc sentiu que era hora de cancelá-las? Ao cancelá-las, foi um processo fácil e em algum momento se arrependeu?

    Adoraria receber as suas respostas.

    Obrigada!

    Ettiane Pena

    ⚘🕆”At the cross”🕆⚘

    Curtir

    • Oi Ettiane, eu já tive sim, só que eu sempre fui uma pessoa discreta. Eu nunca gostei de publicar a minha vida para pessoas que não tenho amizade, e também nunca gostei de ficar acompanhando a vida de pessoas que em uma situação normal, não acompanharia. Ou seja, eu nunca fui ativa no Orkut (lembra?), Facebook, Instagram, e outras redes sociais parecidas. Então não acessar as redes sociais para mim sempre foi muito natural e tranquilo. Já para o meu marido, foi um processo repentino. Eu já falava que ele perdia muito tempo discutindo com pessoas que nem eram amigos dele. Comecei a mostrar os livros que eu lia, os vídeos que assistia e ele percebeu que enquanto eu alimentava minha mente, ele ficava no Facebook. E do nada, de um dia para o outro, ele parou de usar. Ele não se arrepende e não sente falta, muito pelo contrário, diz como fez bem. Hoje ele usa o tempo dele de uma forma muito mais inteligente. Beijos.

      Curtir

  12. Boa noite,
    Bacana a tentativa de se aposentar mais cedo, mas tentar ter uma vida mais confortável no presente tbm é de se questionar, refiro-me a poder almoçar fora e não ter que se preocupar com a marmita depois do trabalho, ou ter um carro, mesmo que seja bem popular e dividir com o companheiro, poder ter certas coisas, que sejam um pouco mais caras mas que são raramente compradas, dentre outros mais, pois a impressão que tenho é a de que vc vive muito no limite, limite disso e daquilo, e as vezes não se vive tão bem. É claro que o futuro é mto importante, mas viver/desfrutar um pouco o presente, acho que não faz ninguém um eterno escravo e nem diminui notórios anos até a IF.

    Curtir

    • Oi Sandra, pois é, algumas pessoas que não me conhecem, acham mesmo que eu vivo no limite. Mas a verdade é que eu não sinto falta das coisas que a maioria das pessoas dão valor. Por exemplo, não sinto falta de vestir uma roupa cara, ou até mesmo comer em um restaurante caríssimo. Eu já fui em restaurantes caros e me senti roubada, e nem achei a comida tão gostosa assim. Também já me hospedei em hotel 5 estrelas e achei que tinha jogado dinheiro no lixo. Eu almoço fora sim, mas ao invés de almoçar porque preciso almoçar, eu prefiro guardar esses momentos para almoçar com uma amiga. Meu marido tem problema renal, e você sabe o que acontece com uma pessoa que come comida de rua todos os dias? Eu sei. Eu vivo uma vida muito confortável, muito mais do que eu jamais imaginei. Eu moro em um dos bairros mais bem avaliado em São Paulo, e é por esse motivo que consigo viver de forma extremamente confortável mesmo sem ter carro. Quando escolhemos viver sem carro, não foi pensando em economizar dinheiro, e sim pensando na nossa qualidade de vida. A maioria das pessoas moram longe do trabalho e tem um carro. Eu preferi morar perto do trabalho e não ter carro. Se eu moro a 1 quadra do metrô, e trabalho a 1 quadra do metrô, qual seria o motivo para eu ter um carro? Por status? Por pressão social? Taí duas coisas que eu não ligo. Sandra, eu sei que você não me conhece, pois o que escrevo no blog é somente uma pequena parte de mim, mas não se preocupe, eu vivo de uma forma muito consciente de que o dia de hoje é o dia mais feliz da minha vida, e por isso mesmo, não posso deixar nada para depois. Digo isso porque meu pai morreu com 35 anos. Eu tenho 36 anos e sei que posso morrer a qualquer momento. A frugalidade vem da minha essência. Não é uma coisa imposta. Beijos pra você.

      Curtir

      • Yuka, eu sempre venho ler os comentários, pois cresço com o que você escreve, com a troca e aquele mais um golinho de coisa boa que você publica nas respostas dos comentários, rs. Esse foi um deles.
        Eu sou grata demais por você se sentir tão a vontade em compartilhar coisas tão pessoais com as pessoas que nem conhece. E ainda, por oferecer essa troca tão honesta de que aos meus olhos é mais ou menos assim:
        “Sou integralmente eu, mesmo que você tenha seus padrões de vida e comportamento, e esses sejam tão, mas tão distintos da realidade que eu vivo. Tente se colocar no meu lugar, reproduza o que for bom pra sua vida, mas não julgue minhas escolhas. Eu faço o que é bom pra mim e os meus, assim como você tem a liberdade de ser e fazer o que quiser.”
        A propósito, já te agradeci por esse post? OBRIGADA! Rs
        Beijos

        Curtir

        • Oi Cínthia, obrigada pelo comentário. É bem isso mesmo que você escreveu rsrs. Concordei com tudo! Hoje em dia, é muito difícil alguém falar isso, ‘não compro porque não preciso’, e acabamos sendo vistas como uma pessoa que passa necessidades, sem precisar. Penso muito em relação às minhas filhas. Eu não compro muitos brinquedos, porque eu quero que elas usem a criatividade para criar brinquedos. E o julgamento acaba sendo inevitável. Muitas pessoas apreciam esse estilo de vida frugal, mas há muitas pessoas também que acham nada a ver essa forma de viver. Acham que passamos fome, passamos vontade, que não estamos nos divertindo, que não estamos vivendo. E é justamente o contrário. Não precisar de dinheiro para se divertir é o supra-sumo da felicidade. Imagina, poder sentar em qualquer canto, e começar a conversar com alguém que você gosta muito, sem precisar enfiar a mão no bolso? Meus amigos vêm em casa, comem cookies quentinhos saídos do forno enquanto batemos o maior papo, com o pezão no sofá. Pra mim (sei que não é todo mundo que pensa assim), é muito melhor do que comer em um restaurante, toda comportada, falando baixinho para não incomodar o vizinho da mesa ao lado. Cada um tem que encontrar a sua própria receita de felicidade. Eu e meu marido encontramos a nossa!

          Curtir

  13. Perfeito 👌🏻 Preciso prestar mais atenção ao item 5, uso muito para procriação 😢 E quando vejo perdi um tempo preciso! Vc investe em renda fixa e variável? Eu comecei a investir faz pouco e penso, “quanto tempo e quanta oportunidade perdi”… Beijos 😘

    Curtir

  14. Yuka, melhor post dos ultimos tempos! Nao perco um mas esse foi simplesmente maravilhoso, objetivo e direto ao ponto! Viva o minimalismo! Beijo grande

    Curtir

  15. Adoro o seu blog, Yuka! Vc já pensou em fazer um post sobre os livros que fizeram vc mudar a forma de pensar? Pai pobre, pai rico está na minha lista de próximas leituras, assim como as 5 linguagens do amor que vc recomendou. Beijo enorme!

    Curtir

    • Oi Akemi, legal sua sugestão, vou dar uma vasculhada para lembrar os livros que fizeram diferença na minha vida e depois eu posto. Esses dois livros eu super recomendo! Beijos!

      Curtir

  16. Olá Yuka.. passando pra contar que hoje economizei $ porque lembrei desse post quando fui almoçar no centro.
    Já estava inventando mil necessidades para comprar “alguma coisinha”. Obrigada querida, por compartilhar vivências e pontos de vista conosco.

    Curtir

    • Êeeee, parabéns, comprar por necessidade é uma coisa, comprar por impulso só pra gastar, é outra coisa. Já comece a separar esse dinheiro em outra conta, para não gastar sem querer. Pode ser até em poupança, de início. Depois em outros posts, darei dicas sobre investimentos iniciais. Beijos.

      Curtir

  17. eu fico aqui lendo todos os teus posts, venho quase diariamente ver se tem post novo e quando não tem, simplesmente acompanho os comentários do mais recente ou procuro os antigos para reler. acabo nem comentando por deixar passar mesmo, mas esse não posso deixar: amei e me ajudou pra caramba (e tenho certeza que continuará ajudando no decorrer dos dias). obrigada por compartilhar conteúdos tão bons conosco, yuka. abraços.

    Curtir

    • Oi Mayara, obrigada por ter vindo comentar, é sempre muito bom saber que há pessoas que gostam de ler o que escrevo. A maioria acabo escrevendo em casa, com 2 crianças correndo do meu lado, queria ter mais tempo para escrever, mas é o que tenho para o momento. E saber por exemplo, que você vem quase diariamente visitar o blog é muita fofura! Muito obrigada. Beijos.

      Curtir

  18. Ola Yuka. Embora ja tenha devorado o canal da Nathalia Arcuri, ainda tenho muito medo relacionado aos investimentos. Nao tenho muito, mas em todas as simulacoes que fiz, seja no site do Tesouro Direto, seja presencialmente numa agencia de banco, nao vi mta diferenca da poupanca. Talvez por nao ter muito pra investir.
    Ai eu pensei: acho que pra ter um retorno melhor, preciso de mais dinheiro, e entao desanimei! Continuo na poupanca mesmo.

    Curtir

    • Oi Cintia, a gente tem dificuldade de ver muita diferença porque não olhamos a longo prazo. A gente pensa assim, ah, mas é só uma diferença de alguns reais. Só que esses alguns reais, a longo prazo, dá uma diferença considerável. Por exemplo, se você tem 10 mil reais guardado e começa a investir 1000 reais todos os meses por 20 anos, numa taxa de 0,60% ao mês, daria cerca de 575 mil reais. Se altero um pouco a taxa, para 0,80%, esse valor sobe para quase 789 mil reais. Ou seja, pelo mesmo “esforço”, você terá 214 mil reais a mais no seu bolso. A dica é não comparar rentabilidade de bancos grandes, mas essa dica eu dou em um outro post, ok? Beijos.

      Curtir

  19. Olá Yuka! Quanto tempo eu não comento não é mesmo? Mas continuo lendo sempre e adorando todos os posts. Nesse tempo eu engravidei e tive uma filha que já vai fazer cinco meses acredita? E cada vez mais procuro simplificar minha vida e consigo dar conta das coisas na medida do possível. Imagino uma pessoa com muitas coisas para cuidar como deve ser difícil. Ainda bem que tenho só o que preciso. Rsrs. Esse post se superou. Está maravilhoso. Continue escrevendo sempre. Um beijo

    Curtir

    • Owww Janaina, meus parabénss!!! Que delícia ter uma bebêzinha no seu colo. Simplicar a vida é facilitar a rotina, é fazer escolhas para o que é importante, né? Beijos pra você e pra sua bebêzinha.

      Curtir

  20. olá yuka tenho lido e assistido muito a respeito de investimento,sou pobre,mas o q tenho da p viver c um certo conforto,agora mesmo vou receber 10 mil de um processo,quero investir em tesouro só q não tenho coragem de fazer através de corretora morro de medo acho q vou fazer pelo banco q sou correntista mesmo,é um grande banco sei q o ganho vai ser bem menor por conta das taxas,mas já ponderei muito e se eu fizer pela corretora me conheço vou ficar só pensando q se a corretora falir vou perder meu dinheiro, sim já li q ñ é assim q funciona mas eu sou doida mesmo rsrs, não vou me sentir segura.beijos adoro seu blog aguardando os post sobre financiamento pois decidir q este ano é o inicio para minha independência financeira.

    Curtir

    • Samara, nãaaaao, não invista pelo banco rs. A minha mãe a vida inteira investiu pelo banco, e ela nunca conseguiu multiplicar o dinheiro dela. Quando comecei a investir para ela pelas corretoras, ela começou a perceber o aumento do patrimônio. A gente não precisa ter muito dinheiro para começar a investir, com 30, 40 reais, dá para investir. Quando a gente investe pelo banco, a gente paga uma taxa para que outra pessoa faça o que a gente pode fazer. O banco investe exatamente nos mesmos lugares que a gente investe, só que pela corretora. Não subestime as taxas, são essas taxas que no final da nossa vida, depois de 20, 30 anos, a gente se arrepende de não ter investido melhor. Quando você transfere o dinheiro para a corretora, você já vai comprar algum investimento (tesouro direto, cdb, ou outra coisa), ou seja, não fica na mão da corretora. Mesmo que ela venha a falir, você não perde o dinheiro porque seu dinheiro não fica com a corretora, ela é apenas uma intermediária. Seu dinheiro só passa pela corretora. Entende? Se quiser, desses 10 mil que vai receber, compre alguma coisa, tipo uns 500 reais na corretora. O medo é inicial, conheço pessoas que sentem muito medo, lêem bastante coisa e nunca vai para a prática. Se quer o meu conselho, abra uma conta em alguma corretora e invista um pouco. No início dá medo, mas depois você vê que esse medo é infundado. Eu também achava que por ser pobre, o meu destino era ser pobre, mas hoje vejo que não. Não é o quanto você ganha, e sim o quanto você poupa. Faça isso, saia do banco (aos poucos, não precisa ser de um dia para o outro), se quiser ver seu patrimônio crescer. Para alcançar sua independência financeira, esse passo será essencial. Beijos.

      Curtir

      • Obrigado por responder tão rápido vou ver o que faço é meu marido ainda tem mais medo q eu por ele deixa tudo na poupança mesmo.como é difícil nossa continuo com medo rsrs beijos vou tentar começar aos pouquinho p ver se crio mas coragem

        Curtir

        • Deixar dinheiro na poupança é a certeza de empobrecer, pois ele não devolve o que a gente perde pela inflação. Ou seja, apesar de ter a sensação de que o dinheiro está rendendo de pouco em pouco, ele não rende o suficiente para vencer a inflação, isso significa que a cada ano ficamos mais pobre com a poupança. Abre uma corretora, veja a Easynvest, a Modal, são corretoras que tem o custo zero para investimentos em renda fixa. O primeiro investimento você vai ficar com medo, o medo passa aos poucos, vai por mim, também passei por isso. Beijos.

          Curtir

  21. Pingback: 10 dicas para multiplicar o dinheiro mais rápido — Viver sem pressa – Moda & Música & Balada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: