O poder da escolha

questão de escolha.png

Por diversas vezes ouvi de pessoas próximas que eu tenho sorte.

Sorte por ter um marido tão presente.

Sorte por ter conseguido passar em um concurso público concorrido.

Sorte por todas as coisas que eu conquistei.

Quando conquistamos algo, geralmente as pessoas enxergam somente a conquista em si, sem enxergar todo o esforço (e principalmente renúncias) envolvido para que aquilo fosse conquistado.

Por isso quando se conquista algo, as pessoas acham que é sorte. Não enxergam quantas horas foram necessárias para estudar sobre um determinado assunto, ou as coisas que foram deixadas de lado para que algo pudesse se tornar prioridade.

Ao invés de assistir televisão, temos a escolha de ler um bom livro.

Ao invés de navegar na internet sem rumo, temos a escolha de estudar algo que nos acrescente como pessoa.

Eu, que estou com tempo escasso por trabalhar 8 horas, e ainda ser esposa e mãe de 2 filhas pequenas, encontrei alternativas para estudar ouvindo audiobooks enquanto faço compras no supermercado ou enquanto estou cozinhando e lavando louça. Já perdi as contas de quantas horas eu estudei ou li bons livros, de madrugada, enquanto amamentava minha filha.

Todos nós temos as mesmas 24 por dia. Se o dia será produtivo ou não, só depende de uma coisa: da nossa decisão.

A cada dia temos uma nova chance de dar um rumo diferente na vida.

Essas horas que gastamos sem fazer nada importante, a primeiro momento parece uma perda insignificante. “Ah são só 2 horas por dia…”

Mas se somamos um período de 5, 10 anos, conseguimos enxergar o quanto fomos produtivos, ou dependendo, quantas coisas deixamos de fazer.

No final de 10 anos, surge o poder das escolhas que fizemos ao longo da nossa vida.

“Insanidade é continuar fazendo sempre as mesmas coisas e esperar resultados diferentes” ~ Albert Einstein ~

Tire um dia da sua vida para refletir: onde você quer estar daqui a 10 anos?

Trace diversas metas pequenas. Metas tão pequenas que chegam a ser ridículas se não forem feitas. Concretize diversas metas pequenas e faça novas escolhas que proporcionem a certeza de que daqui a 10 anos, você estará onde justamente gostaria de estar.

~ Yuka ~

29 comentários em “O poder da escolha

    • Oi Gê, na verdade, tudo começou quando uma amiga passou numa vaga em um concurso público. Quando ela passou, todos os amigos mais próximos (nós somos em 6) ficaram animados e começaram a querer a mesma coisa. Se ela pôde entrar, nós também podíamos. Eu estudei pelas provas que estavam disponíveis na internet. Baixei centenas de provas e respondia todas as questões. O que eu não sabia a resposta, estudava até achar. Também baixei diversos editais e analisei o conteúdo que caía mais nas provas. Outra coisa que eu fazia era fazer leitura dos livros e escrever um resumo detalhado, justamente para depois não precisar ler de novo. Hoje, todos os 6 amigos são funcionários públicos. Beijos.

      Curtir

  1. Verdade, Yuka! Realmente, perdemos muito tempo na vida com coisas inúteis, ou que nem percebemos o quanto nos consome, a tecnologia é um exemplo.
    Quantas vezes paramos para ver uma mensagem no celular e quando notamos, já se passaram 15 minutos, 30 minutos… Esse tempo é precioso, principalmente para quem tem uma vida atribulada. Traçar metas é um caminho para não esquecermos do que realmente importa, mas fala-se tanto de metas hoje em dia, mas ainda há quem não saiba criá-las, eu no caso! Uma boa dica para um próximo tema: metas: sua importância e como fazê-las.
    Bjos

    Curtir

    • Oi Sílvia, estou com um post quase pronto sobre esse tema, na verdade estou descrevendo como eu faço para traçar metas e de que forma a coisa funciona na minha cabeça. Em breve… aguarde!! Beijos.

      Curtir

  2. Olá Yuka. Muito legal o post. Confesso que ainda tenho que aprender a lidar com as 24 horas do meu dia. Porque, às vezes, chega a noite e eu tenho a sensação que não fiz nada que queria.Mas um dia eu aprendo…rsrs. Yuka, achei muito legal o post de hoje da lud, do blog ludmilismos (http://ludmilismos.blogspot.com.br/), que tem, mais ou menos, os mesmos pensamentos e estilo de vida de vocês.
    Olha só:
    “Tão ricos
    Um amigo nosso nos explicou para o tio de um jeito que achei lindo: “eles são tão ricos que não têm carro nem apartamento”.

    Eu me sinto muito rica mesmo. Não só de amor e de saúde, mas de dinheiro também. Simplesmente porque ganho mais do que preciso.

    Para chegar a essa posição, o negócio é ganhar muito… ou precisar de pouco.

    Ok, sei que sou privilegiada e que meu “pouco” seria bom demais para muita gente. Mas considerando colegas e amigos e família, que têm automóveis e casa própria e armários cheios e móveis e acessórios, estamos no lado dos simplesinhos na escala.

    Não foi do dia pra noite que a gente chegou aqui. Foi todo um processo. E entendo que tenha quem queira viver de um jeito diferente.

    Mas gosto do meu jeito e acho um vantajão.”

    Curtir

    • Oi Cláudia, é muito bonito a forma de você pensar, de você reconhecer que é privilegiada. Parece fácil pensar assim, mas não é. Nesse mundo de ostentação e de eterna comparação com os outros, saber ter gratidão e reconhecer que é privilegiada não é fácil. Como você disse, não é do dia para a noite que se chega aonde você chegou. É um estilo de vida, uma forma de viver frugal que traz satisfação. Também acho o jeito que vivo um “vantajão” kkkk. Mas posso te garantir uma coisa, há centenas de pessoas que estão na mesma situação que a sua, que possui a mesma condição financeira, ganha o mesmo salário, mora no mesmo bairro, e mesmo assim estão insatisfeitas e que tem pouco. São pessoas que decidiram andar por caminhos diferentes da nossa. Um beijo pra você.

      Curtir

  3. Yuka,

    Muito bom o seu post, ainda mais para começarmos bem a semana.

    “Ao invés de navegar na internet sem rumo, temos a escolha de estudar algo que nos acrescente como pessoa.”
    Gostei da sua frase. Como disse o Mário Sérgio Cortella, muitas vezes acabando naufragando em vez de navegando na internet.

    Abraços,

    Curtir

    • É verdade Rosana. Naufragamos mesmo. Tudo bem naufragar algumas vezes, mas não podemos naufragar todos os dias, a todo momento. Senão quando se vê, o tempo já passou e não há mais como recuperar. Um beijo!!!

      Curtir

  4. Yuka, seu post está excelente!

    Trabalho a noite em um hospital, faço doutorado durante o dia e uma pós-graduação em alguns dias da semana. Vivo bem com o que tenho, não me falta nada, mas as pessoas só sabem julgar e acham fácil eu ter tempo para tudo isso, mal sabem como eu me desdobro em mil! Seu post demonstra como você otimiza seu tempo de forma eficiente e eu espero estar fazendo o mesmo com o meu!

    Boa semana! Beijo!

    Curtir

    • Oi Fernanda, você equilibra todos os pratos para conseguir fazer tudo o que você precisa e quer fazer. Para isso, sei que muitas vezes deixa de assistir o que todo mundo está assistindo, está acordada enquanto todos estão dormindo, está deixando de comprar algo para pagar algum curso para você poder se especializar. Se é fácil? Tenho certeza que não. Nunca é. Mas é uma decisão que você tomou e está seguindo adiante. Daqui a 5 anos, você verá a consequência dessa decisão. 🙂 Beijos.

      Curtir

  5. Adorei o post, Yuka! Adoro todos, de verdade! Não sou muito de comentar, mas conheci seu blog no final do ano passado e já li, literalmente, TODOS os seus posts! Parabéns pelo blog e parabéns pela forma que você vive sua vida, é uma inspiração pra muitas pessoas!
    Sugiro fazer um post sobre sua festa de casamento (:
    Grande beijo!

    Curtir

    • Oi Julia, que legal q você leu o blog todo!!! Vou resgatar uns rascunhos que tenho sobre meu casamento e dar continuidade no que já escrevi. É mais sobre as coisinhas que eu fiz, meu buquê, a lembrancinha que dei pra todo mundo, como foi a decoração. essas coisas. Mas acho que vai ficar legal. Um beijo pra você!

      Curtir

    • Oi Yasmin. Eu basicamente uso duas coisas para estudar: meu kindle e meu celular. Gosto de baixar os livros do Le Livros em dois formatos: .mobi (formato para o kindle) e .epub (formato para celular). No kindle eu leio o livro. No celular, eu escuto o livro ativando a função acessibilidade do próprio celular, que funciona para pessoas com deficiência visual ou visão reduzida. Gosto de baixar nos dois formatos porque eu começo lendo no kindle, e depois posso ouvir a continuação do mesmo livro se eu estiver andando na rua. Na cama, volto a ler no kindle. É bem útil. Beijos.

      Curtir

  6. Olá !!
    Adoto os seus posts…falando em planejamento eu me vi a uns 4 anos atrás onde trabalhava 8h por dia e fazia 2 pós graduações me descobrei, foi um período complicado, mas valeu super a pena. E lembro das pessoas me criticando na época. Com esses esforços hj trabalho na área em que me realizo e tenho a possibilidade de fazer um horário flexível e realizar atividades prazerosas nao relacionadas ao trabalho.
    Bjs

    Curtir

    • Oi Ângela. Olha como você teve que renunciar a alguns prazeres imediatos para tentar obter um futuro melhor. E quando chega a hora de colher os frutos, algumas pessoas podem achar que você é sortuda, ao invés de enxergar todo o esforço por trás dessa conquista. Beijos.

      Curtir

  7. O seu blog é maravilhoso e me transmite muita paz! Fico feliz por existirem pessoas que priorizam uma vida mais simples. Quanto ao tema, muitas pessoas zombavam de mim pq eu estudava mt qdo jovem, algumas tinham pena… mas passei numa concorrida universidade pública e em alguns concursos públicos e hj vivo feliz e tranquila financeiramente com simplicidade, frise-se! E quanto a quem zombava de mim ñ posso dizer o mesmo…

    Curtir

    • Oi Maria. A vida é feita de ciclos. Quem planta, uma hora vai colher. Algumas pessoas não tem a paciência de plantar, e só querem colher. No caso do seu exemplo, querem passar num concurso público, mas não fazem nada para isso. Você plantou. E depois de algum tempo veio a colheita. Quando eu disse para algumas pessoas próximas que eu alcançaria minha independência financeira, ou seja, iria viver de renda, essas pessoas riram de mim. Mas tudo bem, eles não sabem que eu já estou plantando há muito tempo. Em breve, chegará a minha colheita. 😉

      Curtir

  8. Amei! Voltei a ler esse texto, pois recebo aviso no e-mail sempre que há novos comentários, e a cada leitura novas descobertas. Eu estou em um momento que ando trabalhando demais e sem tempo até para pensar… Preciso traçar metas reler seu texto veio em um ótimo momento….

    Curtir

Deixe uma resposta para Cristiane Luzia Teixeira Galdino Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: