Guarda-roupa minimalista com 35 peças

Vestido, Vestuário, Cabide, Aço, Lavandaria

Atualmente, tenho um total de 35 peças, incluindo calças, saias, shorts, vestidos, blusas e blusas de frio.

Além destas roupas, tenho 5 sapatos, 3 bolsas, 2 meias, algumas roupas de baixo e meia dúzia de roupas que uso em casa, pois eu não cozinho com a roupa do trabalho, por exemplo.

Todas as minhas roupas estão no guarda-roupa, de forma que consigo visualizar todas as peças durante o ano todo.

Também não faço rodízio de roupas, porque se eu fizer, vai me faltar diversas peças, principalmente, porque gosto de mesclar as roupas, não importando se é verão ou inverno, primavera ou outono. Uso vestidos soltinhos de verão com uma jaqueta mais pesada e bota de cano curto, uso saia com tênis, saia com casaco de inverno e mais a meia-calça, ou seja, gosto de misturar roupas de estações variadas, e com isso, a quantidade de combinações que posso fazer aumenta.

As pessoas sempre se surpreendem quando descobrem que meu guarda-roupa é enxuto, pois pela quantidade de composições que faço, acham que tenho um guarda-roupa de respeito.

Se eu saísse do meu emprego hoje e passasse a trabalhar de casa, esse número reduziria ainda mais. Mas por conta do meu trabalho, atualmente, 35 peças são mais que suficientes.

O legal é não se atentar para o número em si, mas na usabilidade das peças. Se tem 100 peças e usa essas 100 peças, então esse é o seu número. Agora, se tem 100 peças e usa só 50, este é o seu novo número.

Há alguns anos, eu já tive muito mais roupas, mas metade ficava sem uso, amassado no fundo do guarda-roupa. Também tive diversas blusas muito parecidas umas com as outras, sandálias novas que estragaram dentro da caixa de sapato, peças esquecidas, peças que não combinavam comigo, roupas que não eram do meu estilo.

Esse número “35” não veio de um dia para o outro. Foi um longo processo de auto-conhecimento.

O objetivo era descobrir quais roupas eu mais gostava, que estilo me deixava mais confortável, quais tecidos eram melhores para mim, quais cores me agradava, e por fim, descobrir quantas peças eram o suficiente para mim…

Como deu para perceber, não são respostas tão imediatas e fáceis.

Eu por exemplo, adoro usar saias e vestidos. Uso o ano inteiro, desde verão até inverno.

Não é que eu deixei de ter roupas que gostava, é justamente ao contrário. Eu comecei a focar apenas nas roupas que eu usava sempre.

Todas as roupas que foram embora ao longo destes anos, eram roupas que eu já não usava por diversos motivos. Eram roupas que amassavam muito e eu tinha preguiça de passar o ferro de passar, roupas que eram decotados demais, que eram curtos demais, que eram desconfortáveis, que pinicava, que era difícil de combinar, etc.

Ou seja, a redução aconteceu de forma saudável, aos poucos, até chegar na quantidade de roupas que eu tenho hoje:

  • 4 calças
  • 4 saias
  • 2 shorts
  • 12 blusas
  • 5 vestidos
  • 4 cardigãs para primavera/outono
  • 2 casacos para outono/inverno
  • 2 blusas de lã para inverno

Tem sido uma quantidade bastante confortável, consigo fazer diversas combinações, e o melhor, uso todas as peças, SEM EXCEÇÃO.

A melhor parte de tudo isso? Não foram poucas as vezes que ouvi nos locais de trabalho que tenho gosto refinado para me vestir hohoho.

Pra vocês verem que o que faz a diferença não é quantidade, e sim, saber escolher peças versáteis para fazer as combinações.

~ Yuka ~

38 Comments on “Guarda-roupa minimalista com 35 peças”

  1. Você quer mesmo que todos acreditem que vc tem 2 meias e 35 peças de roupa? Kkkkk…o que eu mais tenho visto por aí é blogueiro, youtuber e instagramer inventando mentiras só para conseguir audiência e lucrar com as propagandas de rodapé…puro sensacionalismo…vejo que este blog está na mesma linha…

    Curtir

      • Cara, você perde tempo em escrever isto sem sequer ver o blog? Sigo a Yuka faz uns anos. Acho que você nem fuçou no blog mesmo. Se faz um favor: se informe, leia e depois volte. Me desculpa, Yuka, não quero nem gosta entrar em briga de Internet. Mas tem vezes que é necessário.

        Curtir

    • Que cara idiota. Ele precisa vir aqui na minha casa então, eu tbm tenho um par de meia mas sé 12 peças de roupa. Vejo que ele nao tem ideia do que é minimalismo

      Curtir

      • Acho que o que o Fernando comentou é bem pertinente sobre o que vemos hoje na Internet.
        Não estou dizendo que ele tenha razão e que a Yuka ou você (Kira) estejam mentindo. Pelo contrário gosto das reflexões do blog da Yuka, se não acreditasse nem estaria aqui comentando.

        Mas que tem muito personagem no Youtube como o Fernando citou, isso é verdade, não só com relação ao minimalismo, mas com relação a todo o tipo de assunto.
        Há muitos bons materiais na internet, mas há muito conteúdo ruim ou mentiroso, focado apenas em atrair público a “qualquer custo”.

        Sou homem e também tenho poucas peças de roupa, embora geralmente homens tenham menos roupas que mulheres. Mas sei que o minimalismo em termos de guarda roupa é bem possível, mas lógico que o clima do local onde se vive e o número de “eventos sociais” que a pessoa participa podem aumentar ou diminuir a quantidade de roupas.

        Curtir

        • Olá, isso é verdade, há muito conteúdo sensacionalista, não só em relação a minimalismo, mas em tudo. Acho que a questão toda é na forma de falar, dá pra falar exatamente a mesma coisa que o Fernando falou, mas em um tom diferente. Esse diálogo saudável, sem menosprezar o outro, sem denegrir a opinião do outro é algo difícil de se encontrar hoje em dia pela internet, mas por sorte, aqui no blog a maioria dos comentários são de pessoas assim como você, conseguem ter uma escrita não-violenta. Beijos.

          Curtir

      • Oi Kira, como bem escreveu o anônimo do comentário abaixo do Fernando, há muitas pessoas que vendem conteúdo a todo custo. Entendo que ele não costuma visitar este blog com frequência, ou seja, acabou lendo e interpretou de uma forma errônea de que inventei tudo isso pra vender algo rsrs. Beijos.

        Curtir

        • Muito bom Yuka. Eu não sei quantas peças de roupa tenho, mas estou no exercício de não comprar roupas semelhantes ( muitas calças jeans) e sempre que compro uma peça, retiro uma peça. Tenho adaptado meu guarda roupa, e evitado desperdício de dinheiro comprando roupas sem uso!

          Curtir

          • Oi Rose, eu já tive algumas calças jeans parecidas também, acabava comprando muitas na promoção, muitas delas, nem ficava bom no meu corpo. Hoje prefiro ter poucas calças, mas que caem bem no meu corpo. Essa sua estratégia é muito boa, de comprar uma peça e retirar outra, porque o que eu percebo é que quando a gente relaxa, o guarda-roupa está lotado de novo. Beijos.

            Curtir

  2. Oi Yuka, feliz dia das mães!! Nossa, bem interessante essa ideia de guarda roupa enxuto, tenho até bastante roupa, mas tudo tem defeito quase, ou não cabe, ou não gosto, as que uso mesmo são bem poucas, minha meta é um dia tirar e deixar mesmo só as que uso, acho que tenho complexo de escassez, fruto da pobreza da infância, quero muito me libertar disso. Também tem uma questão, só uso calça, praticamente, então parece que estou sempre igual, que horror mesmo. Bjs

    Curtido por 1 pessoa

    • Oi Cleo, feliz dia das mães para você também. Vou te contar a vantagem de ter um guarda-roupa enxuto.. como a gente enxerga melhor todas as peças, passamos a usar mais vezes, significa ter um guarda-roupa só com as peças preferidas, e com isso, cuidamos melhor das nossas roupas. É um sistema ganha-ganha. Quando eu tinha um guarda-roupa grande, tinha a impressão que sempre faltava roupas, justamente porque não conseguia enxergar todas as peças que eu tinha. O que me ajudou bastante nesse processo foi entender quais roupas que eu mais usava e por quê. Eu acho lindo salto alto, mas não usava. Eu acho lindo saia longa, mas não usava. Descobri que pra quem nos vê, não há muita diferença se estamos usando uma blusa preta de botão, ou uma blusa preta de manga, é tudo igual. Depois que descobri isso, hoje só tenho 1 blusa de cada cor, e é justamente por causa disso que as pessoas acham que eu tenho um guarda-roupa de respeito rsrs. Beijos.

      Curtir

      • Verdade, Yuka, obrigada por responder! Realmente, variar nas cores é uma boa estratégia! Geralmente uso blusas coloridas, as calças mais neutras, em breve vou mudar esse guarda-roupa!

        Curtir

  3. Eu tenho menos de 35 peças de roupa e não por opção, hehehe. O que me fez descobrir que não preciso de muito (precisaría de algumas outras peças com certeza) mas passar por um período ruim econômico te faz repensar sobre tudo o que você consome. E roupa, é um dos principais. Hoje eu sei que quando tiver mais dinheiro, só quero comprar algumas poucas peças boas de roupa. Até deixei num bloco de notas no telefone as marcas sustentáveis que eu gosto e custam muito mais do que eu pagaria numa Riachuelo ou C&A. Mas é questão de escolha e consciência: eu quero ajudar aos pequenos produtores, valorizar o trabalho deles e ao mesmo tempo, me vestir. Abraços, Yuka!

    Curtir

    • Oi Bhuvana, há momentos da nossa vida em que precisamos fazer escolhas conscientes, então isso que você faz de anotar em algum local as coisas que quer, é algo que evita compras por impulso, ou seja, menos compras por arrependimento. Durante muito tempo, eu tinha uma pasta no Pinterest (na verdade eu ainda tenho essa pasta), com todas as roupas que eu achava bacana. De tempos em tempos eu entrava nessa pasta, tirava as que não achava mais legal, acrescentava mais alguns novos, e fiquei assim, só escolhendo as fotos das roupas. Só depois de alguns anos que eu percebi que o estilo de roupa que eu gostava, era muito fácil coordenar, ou seja, as roupas conversavam entre si. Descobrir isso foi fundamental pra que pudesse enxugar meu guarda-roupa. Um beijo.

      Curtir

  4. Feliz dia das mães Yuka!!

    Já tive muito mais roupas e sapatos antigamente 😅

    Quero reduzir, mas tbem melhorar a qualidade das peças.. às vezes tenho me vestido um pouco senhoril (excesso de peso por aqui hehe).

    Uso só 2 portas do armário (que tem 4 portas). Me deu vontade de migrar todas de lugar e ir verificando o que uso ou não.. tipo, assim que lavar uma peça coloco na metade do armário “em uso”, deixando as demais “em verificação”. Pode ser uma forma de separar aos poucos..

    Bjs!

    Curtir

    • Oi Cinthia, feliz dia das mães para você também. Você falou de migrar todas as roupas de lugar e ir verificando o que usa ou não usa. Acho que isso dá super certo. Eu mesma já fiz isso, mas no meu caso, como eu penduro praticamente tudo em cabides, coloquei os cabides ao contrário. No final de 6 meses, todos os cabides que permaneceram ao contrário, eram roupas que eu não havia usado. Eu percebi que tinha roupas lindíssimas, usadas poucas vezes, mas por um motivo ou outro, não usava com frequência. É aquela velha história de ter um guarda-roupa que não condiz com o momento atual da nossa vida. Beijos.

      Curtir

  5. Estou impressionada com a sua quantidade de peças 😲
    Achei incrível, viável, consciente e inspirador este processo 👏👏👏
    Ainda estou na parte de eliminar calçados e itens diversos (bolsas, acessórios, cosméticos) e toda semana me perco com tanta coisa acumulada. É frustrante no início porque temos que admitir que erramos ao adquirir estas “coisas”. E esta maturidade vem só depois de anos de acumulo, as vezes sinto que podia ter reduzido antes, mas por medo de encarar, deixei de lado.
    A etapa mais importante é parar de comprar e depois ir aos poucos eliminando. Já estou conseguindo isto porque desde 2019 não compro nada de vestuário/calçado/bolsa. Mas em 2020 cai na cilada de comprar cosméticos em promoção e até agora não usei NADA. É um aprendizado constante!

    Curtir

    • Oi Carolina, eu também já me vi na situação de ter muitas roupas, e acredite, eu já tive um guarda-roupa de 6 portas só para mim. Então tudo isso é um processo longo, nem aconselho que se faça de um dia para o outro, porque o que vai acontecer é que vai acabar se desfazendo de praticamente tudo e recomprando muitas coisas depois. Parar de comprar já é um passo importante. Faça um catálogo também das suas roupas e sapatos, vai perceber que tem muitas roupas parecidas. E tudo isso é dinheiro né? Roupas sem usar é dinheiro parado, um guarda-roupa grande é mais caro do que comprar um guarda-roupa pequeno, um guarda-roupa grande precisa de um quarto grande pra acomodar, que por sinal o aluguel e o condomínio sai mais caro do que um apartamento menor e por aí vai. Gosto de começar o destralhe pelo guarda-roupa, porque é um canto limitado, algo que dá pra ter começo, meio e fim. Dependendo da quantidade de roupas que tiver, não será uma tarefa tão fácil, mas tudo é um processo, um passo de cada vez e lá na frente vai ver o quanto que caminhou. Beijos.

      Curtir

  6. Eu passei por algo interessante: eu tinha uma blusinha linda, linda. Só que nunca eu a usava. Um dia, depois de muito tempo sem a usar, decidi doar. Algumas semanas depois encontro a pessoa que a recebeu usando ela. Eu fiquei tão feliz, extasiada mesmo, ao ver aquela blusa linda sendo usada, que nunca mais deixo roupas paradas: ou eu uso, ou outras pessoas terão a oportunidade de vestir-las. Postagem excelente como sempre Yuka. E comentários também. Esse é um dos diferenciais desse site 🙂

    Curtir

    • Oi Diana, que lindo seu relato. Eu também acredito nisso, que o que não nos serve mais, pode servir muito bem para outra pessoa. Eu também sou adepta aos brechós, há roupas boas sendo vendidas a um preço muito justo, e de novo, o que não serve na outra pessoa, pode servir muito bem para mim, né? Beijos.

      Curtir

  7. Adoro esse tipo de post! (Não que não goste dos outros, mas posts assim me inspiram demais). Eu quase não compro roupa, mas acabo ganhando coisa usada e assim o guarda-roupa vive cheio. Sempre que ganho algo tento rever o que tenho e tirar alguma peça, deixar alguma blusinha mais antiga pra usar em casa, essas coisas.

    Com o tempo esfriando, esse post foi um ótimo lembrete para mexer nas blusas e casacos e ver se ainda servem / vestem bem / precisam de algum ajuste / se ainda gosto.

    Acompanho o blog ludmilismos e há um tempo ela postou esse texto que tem tudo a ver com o seu: http://ludmilismos.blogspot.com/2021/03/guia-minimalista-de-moda.html#comment-form. (e ela te citou alguns posts antes desse!).

    Uma ótima semana!

    Curtir

    • Oi Maju, durante muito tempo, eu também ganhei muitas roupas, até hoje adoro quando alguém me dá rs, porque me faz experimentar estilos de roupas que eu nunca teria olhado, e que acabam caindo bem em mim. Mas a parte ruim é que acaba confundindo o nosso estilo, fica mais difícil de elaborar um guarda-roupa funcional e enxuto. Ohh vou dar uma lida nesse link que você me mandou. Obrigada!! Beijos.

      Curtir

  8. A quantidade de meias tb me intrigou, confesso. Nao por nao acreditar mas por curiosidade em saber se elas secam e da tempo de usar de novo….rs….meu numero de meias confortavel seria 7, uma pra cada dia se eu quisesse usar tenis/bota ou fazer ginastica, e tb porque eu so lavo roupa 1x na semana hehehe

    Curtir

    • Oi Mara, eu quase não uso tênis hehehe. Vivo de sapatilha e chinelinho no pé. Até quando faço pequenas caminhadas, acabo fazendo tudo de sapatilha. Apesar de ter um tênis, se eu disser que usei 3 vezes no ano, foi muito. Pra quem usa bastante tênis, e/ou faz ginástica, 2 meias pode ser muito pouco mesmo. Daí a necessidade de avaliar a rotina pra adaptar à própria necessidade. Um beijão.

      Curtir

  9. oi Yuka,

    Acho que a quantidade de roupa necessária depende se faz frio onde você mora, quantas vezes por semana você lava roupa, se demora para secar, se você usa mais de uma vez a roupa ou se sua muito. Eu não me ligo na quantidade, não gosto é de ter o armário entulhado cheio de coisa que eu não uso, ou porque não gosto ou porque não me serve. Aqui onde eu moro faz muito frio, e as roupas da meia estação não servem no inverno – nem se colocar 5 camadas, e nem para o verão, quando são muito quentes. Então cada estação acaba tendo uns tipos de roupas específicos, mesmo que você use o esquema da sobreposição. Lugares de clima mais ameno, com menos variação entre mínima e máxima se prestam mais a guarda-roupas mais minimalistas.

    Eu uso o espaço disponível no armário para me guiar. Tenho o mesmo espaço para guardar roupa há mais de 20 anos, talvez até um pouco menos agora. Não gosto das prateleiras muito cheias, porque fica difícil visualizar, nem dos varões muito apertados, porque fica difícil de escolher e procurar o que você quer, sem contar que amassa muito. Desde que tenho a minha casa, nunca mais usei o esquema de trocar roupa de inverno e verão, acho muito pouco prático. Acho que as roupas têm que ficar a vista para não serem esquecidas e não comprar coisas repetidas.

    Dito isso, também não acho que tenha alguma virtude em ter mais ou menos roupa. Não repetir roupa já foi um valor em si no passado, pois significava que as pessoas tinham um poder aquisitivo bom, que podiam ter muitas roupas. Hoje não repetir roupa significa que a pessoa é, no mínimo, consumista, não pensa na ecologia, etc. Então eu só vejo um problema quando é uma questão psicológica que faz a pessoa comprar sem necessidade, para se sentir bem (quem nunca). Ter 30 ou 300 peças no guarda-roupa não faz ninguém melhor ou pior. Assim como ter 30, 300 ou 3000 livros, ou 5 ou 50 panelas (credo).

    Abraço,

    Daniela

    Curtir

    • Oi Daniela, exatamente, o número ideal de roupas (ou de qualquer outra coisa) é o número que a pessoa se sente confortável, e isso é algo que não dá pra perguntar para os outros, precisamos avaliar nosso estilo de vida, onde moramos. Sobre a questão se a pessoa sua muito, coincidentemente, o post que será liberado neste domingo é sobre desodorante rsrs. Isso também conta, se a pessoa sua muito, e tiver que lavar muitas vezes a roupa, terá que ter uma quantidade um pouco maior, além de pensar na quantidade de vezes que lava a roupa por semana. Tudo isso precisa ser considerado, por isso esse ajuste tem que ser feito com tempo, com calma, e principalmente, com muita paciência. Não adianta nada desfazer das roupas e depois se arrepender e sair comprando tudo de novo. Um beijão.

      Curtir

  10. Yuka, te acompanho a anos, te adoro demais, cada conteúdo publicado! Uma mulher inteligente, dona de seus próprios passos, muito bem pensados!!! Gosto muito do seu conteúdo!

    Curtir

  11. Olá Yuka, aqui em Portugal é mais difícil ter um armário com pouca roupa, pois temos alturas que temos muito frio e alturas de muito calor. E no Inverno mesmo com 5 camisolas temos frio. Mas estou a tentar não comprar, e as que tenho a mais tenho doado.

    Curtir

    • Oi Guiomar, tem total razão. Eu lembro quando fui passear no Canadá, em janeiro. Ou seja, neve geral. As minhas roupas do Brasil não eram suficientes para enfrentar o frio de lá. Meus pés quase congelaram com os sapatos de sola fina que eu calçava, tive que comprar gorro de lã, luva de lã, cachecol pra evitar entrar o ar frio dentro da roupa. Por isso mais do que se atentar para a quantidade das roupas, é importante se atentar na usabilidade e funcionalidade do guarda-roupa. Beijos.

      Curtir

  12. Bacana Yuka! Minha esposa fez o mesmo! Tem umas 30 peças e todas combinam entre si e dá pra fazer muitas combinações!
    Eu tenho que fazer isso também, sou um mendigo só no assunto “roupas”. Não gosto de comprar, nem de me desfazer delas… kkkk

    Curtir

    • Oi IFP, kkkk meu marido também é assim igual a você. Geralmente ele acaba trocando todas as roupas de uma única vez, porque fica usando roupas que já nem deveria estar mais usando, rasgadas, desbotadas… Falo pra ele comprar, mas ele tem preguiça, e fica assim por alguns anos. Quando decide trocar, percebe que precisa basicamente substituir todas as roupas rs. Beijos.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: